Agora MT Destaques Neri Geller tem mandato cassado pelo TSE e ficará inelegível por 8...
TRIANGULAÇÃO FINANCEIRA

Neri Geller tem mandato cassado pelo TSE e ficará inelegível por 8 anos

Neri Geller (Progressistas) foi acusado pelo MP Eleitoral de ter organizado um esquema de triangulação financeira. Ele também ficará inelegível por oito anos

Fonte: TSE

Imagem: Neri Geller deputado Federal Neri Geller tem mandato cassado pelo TSE e ficará inelegível por 8 anos
Deputado Neri Geller – Foto: Arquivo

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgou parcialmente procedente, por unanimidade, um recurso do Ministério Público Eleitoral que pedia a reforma do acórdão do Tribunal Regional Eleitoral Mato-Grossense (TRE-MT) que inocentou o deputado federal Neri Geller (Progressistas), eleito em 2018, da prática de abuso de poder econômico e captação ilícita de recursos. Com a decisão desta terça-feira (23), o parlamentar, que é pré-candidato ao Senado Federal pelo Mato Grosso, terá cassado o seu diploma, perderá o mandato e ficará inelegível por oito anos.

De acordo com a denúncia, durante a campanha para as Eleições Gerais de 2018, o então candidato fez doações consideráveis – num total de mais de R$ 1,3 milhão – a 11 candidatos a deputado estadual, dos quais quatro conseguiram se eleger. Ocorre que, dos 11 beneficiários, apenas três, que receberam somente 7,53% do total doado, pertenciam à coligação composta pelo partido Progressistas, ao qual Geller é filiado. Já os quatro eleitos foram destinatários de 57,14% das doações.

Além disso, o MP Eleitoral apontou indícios, nas prestações de contas de campanha do deputado federal, da utilização de “triangulações de contas bancárias”, intermediada por Marcelo Geller, filho do então candidato, para captar doações de pessoas jurídicas para financiar a campanha do pai, prática que é vedada pela legislação eleitoral. O esquema também teria por objetivo maquiar a violação do limite legal para doações eleitorais por pessoas físicas, já que o candidato aportou como recursos próprios R$ 942 mil – dos quais não foi comprovada origem lícita.

Triangulação bancária

Ao apresentar o voto, o relator do processo, ministro Mauro Campbell Marques, acatou a preliminar apontada pela defesa e determinou a exclusão de documentos anexados ao processo fora do prazo, bem como de depoimentos de duas pessoas não arroladas como testemunhas que foram colhidos unilateralmente pelo MP Eleitoral.

Quanto ao mérito, Campbell Marques afastou a prática de abuso de poder econômico, porque, “para fins de cumprimento do teto de gastos de campanha, não se admite a soma dos valores doados na condição de candidato com aqueles doados como pessoa física – os quais devem observar o limite de 10% do rendimento bruto”, explicou.

Em relação à prática do abuso de poder econômico para a cooptação de capital político, mediante doações a candidatos de outras coligações, o relator considerou que ela só se configura nas hipóteses em que “houver condutas de altíssima reprobabilidade, cuja violação dos princípios regentes sejam flagrantes, com contornos bem definidos e acervo probatório robusto, o que não ocorre nos autos”, afirmou.

Ao analisar a triangulação financeira acusada pelo MP Eleitoral, o ministro Mauro Campbell Marques concluiu que há indícios suficientes de que Neri Geller tenha, de fato, utilizado do mecanismo para captar doações eleitorais de pessoas jurídicas. “A robustez do caderno probatório não leva a outra conclusão, senão a de que o investigado engendrou trama financeira cujo modus operandi era consistente no recebimento de valores pecuniários de pessoas jurídicas durante o período eleitoral”, completou.

O relator concluiu o voto pela procedência parcial do recurso do MP Eleitoral, determinando o desentranhamento dos documentos cuja juntada foi considerada nula e reconhecendo a prática do abuso de poder econômico e de arrecadação e gastos ilícitos por parte de Neri Geller, determinando a cassação do diploma e a sua inelegibilidade do político por oito anos, contados a partir do dia do primeiro turno das Eleições de 2018.

Relacionadas

Prefeito decreta luto oficial pela morte do jornalista Mário Marques de Almeida

O prefeito José Carlos do Pátio e a primeira dama, Neuma de Moraes, bastante consternados com a triste notícia da morte do veterano jornalista...

Homem de 52 anos é encontrado morto ao lado de motocicleta no bairro Novo Horizonte

Um homem de 52 anos, identificado como Estevão Inácio Gomes, foi encontrado morto ao lado de uma motocicleta na noite da última sexta-feira (07),...

Brasileiros ainda não sacaram R$ 8,16 bi de valores a receber

Os brasileiros ainda não sacaram R$ 8,16 bilhões em recursos esquecidos no sistema financeiro até o fim de abril, divulgou na sexta-feira (07) o...

Professora é acusada de agredir aluno de 8 anos em Ouro Branco

Uma criança de 8 anos, com Transtorno Opositor Desafiador (TOD), foi agredida por uma professora na Escola Estadual de Educação Especial Professora Maria Corrêa...

Dupla invade residência e mata homem com cerca de nove tiros no Santa Cruz

Um homem, identificado como Reidner Dias de Assis, 26 anos, morreu após ser atingido por cerca de nove disparos de arma de fogo, na...

Menina de 13 anos é baleada em troca de tiros entre policiais e suspeitos

Ana Beatriz Barcelos do Nascimento, 13 anos, foi baleada durante uma intensa troca de tiros entre policiais e suspeitos na Ilha do Governador, na...

Dívidas de famílias chegam a 78,8% e atingem maior nível desde novembro de 2022

O percentual de famílias endividadas no Brasil subiu pelo terceiro mês consecutivo e atingiu 78,8% em maio deste ano. Em abril, a taxa era...

Mais de 3,2 mil vagas de emprego estão disponíveis em Mato Grosso nesta semana

O Sistema Nacional de Emprego (Sine-MT), vinculado à Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), divulgou a oferta de 3.265 oportunidades para...

Vereador Claúdio da Farmácia (PSB) recebe alta após cirurgia

O vereador Cláudio da Farmácia (PSB) recebeu alta na manhã desta quinta-feira (13) após ser submetido a um procedimento cirúrgico na última terça-feira (11),...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas