Agora MT Destaques Governador de MT defende perda do bolsa-família para invasores de terra
ACABAR COM INVASÕES

Governador de MT defende perda do bolsa-família para invasores de terra

Fonte: SECOM

Imagem: GOVERNADOR Governador de MT defende perda do bolsa-família para invasores de terra
Mauro Mendes – Foto: Mayke Toscano

O governador Mauro Mendes defendeu punição de perda de benefícios sociais (como o Bolsa Família) para pessoas que participarem de invasões de terra.

Durante entrevista ao Programa Pânico, da Jovem Pan, nesta segunda-feira (24), o gestor afirmou que essa punição deve ser colocada em pauta no Congresso Nacional pelos membros da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA).

“A FPA tem quatro projetos de lei que podem acabar com esse problema de invasão de terra no Brasil. Um deles é o seguinte: quem fizer invasão de terra perde o direito a programas sociais. Entrou na invasão de terra, perde bolsa-família, cesta básica e todo tipo de auxílio”, relatou.

Mauro Mendes destacou que a FPA possui mais de 300 parlamentares e tem força para aprovar esses projetos, para que se tornem lei em todo o território nacional.

“No nosso país, infelizmente nós nos acostumamos com os problemas e temos medo de resolver definitivamente. Mas a FPA é a maior frente parlamentar e vai ter a oportunidade de mostrar sua força. Se aprovarem essas quatro leis que estão como pauta prioritária, acaba com esse negócio de invasão de terra no Brasil”, opinou.

Para Mauro Mendes, também é preciso endurecer a lei que pune as invasões, que atualmente são muito leves e recebem o mesmo tratamento que o esbulho possessório, com penas que em média não ultrapassam os três meses de prisão.

“Por que invadir o Supremo, o Congresso, o Palácio é crime e as pessoas que fizeram isso estão presas de maneira muito açodada. Mas e invadir o lar das pessoas no campo, numa fazenda, numa propriedade? Tem que ter o mesmo tratamento”, destacou.

O governador reforçou que, em Mato Grosso, a tolerância vai continuar sendo zero para as invasões de terra.

“Estamos tendo tolerância zero. Semana passada, 14 pessoas foram invadir uma propriedade, e em menos de 24h a Polícia veio, já prendeu e levou pra delegacia. Quem invadir propriedade vai levar a repreensão cabível da Polícia. Vamos proteger o cidadão que trabalha, não interessa se seja grande, pequeno, médio, da agricultura familiar. O Estado tem o dever de proteger e vamos continuar a fazer isso”, completou.

Relacionadas

Governo decide anular leilão que importou 263 mil toneladas de arroz

O governo federal anunciou nesta terça-feira (11) que decidiu anular o leilão realizado na semana passada para a compra de 263 mil toneladas de...

Comissão do Senado adia votação de projeto que legaliza cassinos e bingos no Brasil

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado adiou novamente a votação do projeto que legaliza cassinos, bingos e jogo do bicho no...

Mato Grosso bate recorde histórico com abate de 627 mil cabeças de gado em maio

Mato Grosso abateu 627 mil cabeças de gado em maio deste ano e atingiu uma marca histórica com o maior volume mensal de animais...

Cauã Reymond agradece o carinho dos fãs após cachorro morrer envenenado

Na última sexta-feira, o ator Cauã Reymond revelou nas redes sociais que assim que chegou em casa, após o trabalho, dois cachorros deles haviam...

Rua José Barriga será interditada a partir de amanhã (07) em Rondonópolis

A Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Setrat) informa que, a partir das 7h desta sexta-feira (07), a rua José Barriga estará interditada no...

Motociclista idoso morre ao perder controle da direção em rotatória e bater em placa de sinalização

Um motociclista identificado como Vilson Ramos da Silva, 64 anos, morreu no início da madrugada desta quarta-feira (12), na rotatória da avenida Júlio Campos,...

Padrasto é preso suspeito de importunação sexual contra menina de 5 anos

Um homem foi preso pela Polícia Militar (PM) suspeito de importunar sexualmente a enteada de 5 anos, neste domingo (9), na Vila Santo Antônio,...

Brasil registra média de 494 denúncias de violência contra idosos por dia

Em cinco meses, 74.239 denúncias foram feitas por violência contra idosos no Brasil, segundo dados do Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania que consideram...

Morto durante confronto policial em Pedra Preta é identificado

O jovem morto durante confronto policial na madrugada deste sábado (08), em Pedra Petra-MT, foi identificado. Ian Mikael da Silva Santos, de 22 anos,...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas