Agora MT Destaques 'Gerência de Combate ao Crime Organizado' identifica criminosos envolvidos em roubo de...
OPERAÇÕES EM MATO GROSSO

‘Gerência de Combate ao Crime Organizado’ identifica criminosos envolvidos em roubo de carga e extorsão

Foram 75 prisões da GCCO, resultado de 13 operações e ações policiais especializadas

Fonte: PJC

Imagem: cats 28 'Gerência de Combate ao Crime Organizado' identifica criminosos envolvidos em roubo de carga e extorsão
Polícia Civil – Foto: PJC

No primeiro semestre deste ano, a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Civil, prendeu 75 suspeitos de crimes como extorsão mediante sequestro, integrar organização criminosa, roubo e furto de cargas, facilitar fuga de prisão, furto a instituição financeira, entre outros. As prisões são resultados de operações deflagradas e de prisões em flagrante.

Um dos destaques semestrais foi a Operação Armadillo, que prendeu integrantes da organização responsáveis pela logística da escavação de um túnel em direção à Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá, a maior unidade e que abriga criminosos de alta periculosidade. Foram presos os responsáveis pelo recrutamento dos trabalhadores (presos anteriormente) e de execução da obra. Dentre os alvos está um engenheiro do município de Rondonópolis.

Em fevereiro, a GCCO cumpriu na Operação Safe Agro 18 mandados de prisão preventiva e de buscas domiciliares contra investigados por integrar uma associação criminosa envolvida no roubo de produtos agrícolas no estado. As investigações da iniciaram em 2022, após um roubo a uma fazenda, em Tangará da Serra, de onde foram levados quatro caminhões com 120 toneladas de soja. Durante as investigações, a Polícia Civil apurou que parte dos suspeitos havia também participado de um roubo de defensivos agrícolas, em uma propriedade rural no mesmo município.

Em março, a Operação Égide cumpriu ordens judiciais de prisões preventivas e buscas contra investigados pelos crimes de tortura, organização criminosa e lesão corporal na Capital. Os crimes ocorreram em junho passado, após uma vítima ser atraída a trabalhar como caseiro de uma chácara, na região do Morro de São Jerônimo. A vítima foi procurada por um amigo do dono da propriedade rural e, depois de alguns dias trabalhando, solicitou para deixar o local, quando foi brutalmente agredido pelo dono da chácara e outras três pessoas.

Já a Operação Cupiditas, fases 1 e 2, investigou e prendeu os envolvidos no crime de extorsão mediante sequestro de um empresário em Várzea Grande. Quatro pessoas identificadas nas investigações da GCCO foram presas e indiciadas pelos crimes de cárcere privado, extorsão mediante sequestro e integrar organização criminosa.

Outra investigação conduzida pela GCCO é sobre o ataque de um grupo criminoso em Confresa, no mês de abril deste ano, para tentar roubar uma empresa de segurança de valores.

A GCCO chegou aos responsáveis em apoiar na logística o grupo de criminosos que atacou e aterrorizou a cidade, em 09 de abril. Na cidade de Redenção, no Pará, a Polícia Civil mato-grossense cumpriu mandados de buscas em duas residências que serviram de base para os criminosos e prendeu dois suspeitos em flagrante. Outra prisão ocorreu no estado de Tocantins, na cidade de Araguaína. Um criminoso auxiliou a quadrilha no planejamento do roubo e alugou a casa em Redenção que serviu de base para criminosos. Ele fugiu para o Tocantins depois das prisões ocorridas em Redenção. A investigação sobre o ataque criminoso está em andamento.

O semestre encerrou com a Operação Rapta, que apurou a extorsão mediante sequestro de um empresário em Cuiabá. Quinze mandados de prisão temporária e de busca e apreensão foram cumpridos na investigação dos crimes de tortura, extorsão mediante sequestro e associação criminosa. O crime ocorreu em fevereiro deste ano, quando o empresário de 45 anos foi abordado por um grupo criminoso armado.

Durante o primeiro semestre, a GCCO conduziu 13 operações e prestou apoios a outras 26 realizadas por diferentes unidades da Polícia Civil de Mato Grosso e de outros estados do País.

Força-tarefa

A GCCO integra a Força-Tarefa de Segurança Pública (FTSP-MT), composta pelas Polícias Civil, Federal, Militar e Rodoviária Federal com atuação em Mato Grosso. No primeiro semestre foi realizada a 2ª fase da Operação Dissidência com o cumprimento 12 mandados de prisão nos municípios de Sorriso, Sinop, Peixoto de Azevedo e Cuiabá, expedidos pela 7ª Vara Criminal da Capital. Os investigados nesta segunda fase respondem por crimes como integrar organização criminosa, tráfico e associação para o tráfico de drogas.

A FTSP identificou que na região centro-norte de Mato Grosso estava ocorrendo uma guerra entre duas facções rivais, o que elevou, de forma considerável, o número de homicídios na região, causando pânico aos moradores.

Outra operação deflagrada no semestre foi a Captivus, que prendeu foragidos da Justiça e integrantes de uma facção criminosa. O nome da operação faz referência à importância da captura de uma das lideranças da facção, um criminoso de alta periculosidade e responsável pelo fornecimento de armas e drogas a traficantes locais das cidades de Sorriso, Lucas do Rio Verde e Sinop.

Relacionadas

Estadualização de rodovia que liga Rondonópolis ao Distrito de Campo Limpo é aprovada

O Projeto de lei nº 1438/2023 de autoria do deputado estadual Cláudio Ferreira (PL), pré-candidato à Prefeitura de Rondonópolis, que prevê a estadualização da...

Câmara de Comércio Exterior zera tarifa de importação para garantir abastecimento de arroz

Três tipos de arroz deixarão de pagar Imposto de Importação para entrar no país. Em reunião extraordinária, o Comitê Executivo de Gestão (Gecex) da...

Polícia Civil resgata mulher mantida em cárcere privado e prende agressor em flagrante

Um homem que mantinha a mulher trancada dentro do quarto, ameaçando com uma faca, foi preso pela Polícia Civil, na quinta-feira (23), durante ação...

Membro de facção resiste a prisão e morre baleado pelo GOE

Um homem identificado como Alan Gustavo Freitas Fagundes, 29 anos, vulgo "Bebê", membro de uma facção criminosa, morreu durante um confronto com policiais do...

Acusado de matar e colocar fogo no corpo do colega pede carona a policiais

Assueiro Alves Santos, 39 anos, que estava sendo procurado desde segunda-feira (20), acusado de matar o colega de trabalho e colocar fogo no corpo...

Homem de 43 anos é assassinado a tiros enquanto trabalhava em lava jato

Um homem de 43 anos, identificado como Welliton Marques da Silva, foi assassinado a tiros na tarde desta segunda-feira (20), em um lava jato...

Exército de Israel recupera corpo de brasileiro sequestrado e morto pelo Hamas

Na madrugada desta sexta-feira (24), o Exército de Israel confirmou o resgate de três reféns sequestrados e mortos pelo grupo terrorista do Hamas, no...

STF analisa transparência na intervenção federal no Rio em 2018

Em julgamento virtual iniciado nesta sexta-feira (24), o Supremo Tribunal Federal (STF) discutirá questões de transparência envolvendo a intervenção federal na segurança pública do...

Corpo de Bombeiros Militar orienta sobre o uso correto do extintor de incêndios

O extintor de incêndio é um equipamento essencial para combater efetivamente os princípios de incêndios e garantir a segurança em situações de emergência. Trata-se...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas