Agora MT Notícias STF mantém suspensão de decretos de Bolsonaro sobre armas
SUSPENSO DESDE SETEMBRO

STF mantém suspensão de decretos de Bolsonaro sobre armas

As normas estão suspensas desde setembro do passado e foram julgadas definitivamente em sessão de julgamento virtual da Corte

Imagem: Armas particulares STF mantém suspensão de decretos de Bolsonaro sobre armas
Armas particulares – Reprodução

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu manter a suspensão de decretos do ex-presidente Jair Bolsonaro que alteraram o limite da compra de munição por pessoas autorizadas a portar arma de fogo.Imagem: ebc STF mantém suspensão de decretos de Bolsonaro sobre armasImagem: ebc STF mantém suspensão de decretos de Bolsonaro sobre armas

As normas estão suspensas desde setembro do passado e foram julgadas definitivamente em sessão de julgamento virtual da Corte. A votação terminou na sexta-feira (30), e o resultado foi divulgado nesta segunda-feira (03).

Com a confirmação da decisão, a limitação da quantidade de munição deve ser garantida apenas na quantidade necessária para a segurança dos cidadãos, o Poder Executivo não pode criar novas situações de necessidade que não estão previstas em lei e a compra de armas de uso restrito só pode ser autorizada para segurança pública ou defesa nacional, e não com base no interesse pessoal do cidadão.

A maioria dos ministros seguiu voto proferido pelo relator, ministro Edson Fachin. Também votaram sobre a questão os ministros Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes, Rosa Weber, Cármen Lúcia e Dias Toffoli.

Fachin reiterou voto pela suspensão dos decretos. “As melhores práticas científicas atestam que o aumento do número de pessoas possuidoras de armas de fogo tende a diminuir, e jamais aumentar, a segurança dos cidadãos brasileiros e dos cidadãos estrangeiros que se achem no território nacional”, afirmou.

Os ministros André Mendonça e Nunes Marques divergiram e validaram os decretos. Para Marques, os cidadãos têm direito à autodefesa. “Se, num universo de mais de 200 milhões de brasileiros, ocorreram episódios esporádicos de violência, não vejo como podem eles, no que isolados, justificar regra voltada a tolher algo que me parece um meio bastante eficaz de autodefesa”, afirmou.

Mendonça entendeu que não há ilegalidades nos decretos. “Se não há, diretamente no texto constitucional, resposta pré-definida à questão da posse ou do porte de armas de fogo, há que se privilegiar as legítimas opções realizadas pelos poderes democraticamente eleitos, seja o Legislativo, ao editar a lei, seja o Executivo, ao regulamentá-la por decreto”, concluiu.

A suspensão dos decretos foi motivada por ações protocoladas pelos partidos PT e PSB e tratam dos decretos 9.846/2019 e 9.845/2019, além da Portaria Interministerial 1.634 de 22 de abril de 2020, norma sobre o limite da compra de munição por pessoas autorizadas a portar arma de fogo.

Relacionadas

Inverno começa nesta quinta-feira com a maior noite do ano

Apesar de o frio já ter chegado em uma parte do Brasil, o inverno começa no Hemisfério Sul oficialmente nesta quinta-feira (20), às 17h50,...

Réu é condenado a 19 anos de prisão por feminicídio de ex-companheira

José dos Santos Silva Conceição, vulgo “Neguim”, foi condenado pelo Tribunal do Júri a 19 anos e nove meses de reclusão em razão do...

Motorista fica ferido após perder o controle da direção e carro cair em vala na Avenida dos Estudantes

Um motorista de 56 anos ficou ferido após um acidente, na Avenida dos Estudantes, na manhã desta terça-feira (18), em Rondonópolis-MT. Conforme informações, o condutor...

Em quase três décadas, oito países da OCDE abandonaram a taxação de grandes fortunas

Em meio à discussão da tributação mínima global para grandes fortunas, o número de países membros da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento...

Julgamento de Maroan é adiado mais uma vez; STJ negou recurso e nova data deve ser marcada

Foi adiado mais uma vez o julgamento de Maroan Fernandes Haidar Ahmed, acusado de matar o empresário Fábio Batista da Silva em uma conveniência...

Autor de feminicídio de jovem assassinada em Guiratinga é preso em Itiquira

Policiais civis da Delegacia de Guiratinga prenderam na tarde desta segunda-feira (17), o autor do feminicídio da jovem Jhulia Glezia Souza Neres, morta na...

Nego do Borel leva tapa durante pegadinha e se irrita com influenciador digital

Conhecido por fazer pegadinhas no trânsito do Rio de Janeiro, Fernando Rocha atacou mais uma vez, mas não esperava encontrar Nego do Borel. Enquanto aguardava...

MEC aponta que índice de alfabetização de MT é 33 pontos percentuais maior que em 2021

Mato Grosso superou a meta estabelecida pelo Ministério da Educação (MEC) com 55% das crianças alfabetizadas na idade certa, atingindo o nível definido pelo...

Intenção de consumo das famílias cresce pelo terceiro mês

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) cresceu 0,5% em junho deste ano, em relação ao mês anterior. É a terceira alta consecutiva do...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas