Agora MT Brasil STJ julga nesta quarta possibilidade de Robinho cumprir no Brasil pena por...
JUSTIÇA

STJ julga nesta quarta possibilidade de Robinho cumprir no Brasil pena por estupro cometido na Itália

Ministros do STJ vão analisar o pedido da Justiça italiana para a transferência do ex-jogador, e não a inocência ou culpa dele

Fonte: R7

Imagem: Jogador Robinho STJ julga nesta quarta possibilidade de Robinho cumprir no Brasil pena por estupro cometido na Itália
Jogador Robinho – Reprodução

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) julga nesta quarta-feira (20) a possibilidade de o ex-jogador Robinho cumprir no Brasil a pena por estupro coletivo, crime que aconteceu na Itália, onde ele foi condenado a nove anos de prisão. Os ministros do STJ vão analisar o pedido da Justiça italiana para a transferência de Robinho, e não a inocência ou culpa dele.

A Itália deseja que a pena seja cumprida no Brasil. A sentença final, na mais alta Corte, foi proferida em janeiro de 2022. Ao ex-jogador, portanto, não cabe mais recurso. No parecer sobre o caso, o MPF (Ministério Público Federal) se manifestou sobre a possibilidade de homologação da condenação, por entender que o pedido cumpriu todos os requisitos legais.

Nesse domingo (17), Robinho deu uma entrevista exclusiva ao Domingo Espetacular (veja no vídeo abaixo). Na ocasião, o ex-atacante disse que se vê como vítima de racismo da Justiça italiana. Acusado de violência sexual, ele foi julgado no país europeu em três instâncias.

Robinho insiste que tem provas de sua inocência. “Só joguei quatro anos na Itália e já cansei de ver histórias de racismo. Infelizmente, isso tem até hoje. Foi em 2013, estamos em 2024. Os mesmos que não fazem nada com esse tipo de ato [racismo] são os mesmos que me condenaram. Com certeza, se o meu julgamento fosse para um italiano branco, seria diferente. Sem dúvidas. Com a quantidade provas que eu tenho, não seria assim”, disse Robinho, em entrevista à RECORD.

Estupro coletivo em Milão, em 2013
O ex-jogador foi condenado pelo crime de estupro coletivo contra uma mulher albanesa em uma boate de Milão, na Itália, em 2013. Em março do ano passado, o relator do caso, ministro Francisco Falcão, determinou cautelarmente que Robinho entregasse o seu passaporte ao STJ.

Antes de apresentar defesa contra o pedido de homologação, os advogados do ex-jogador solicitaram ao tribunal que o governo italiano fosse intimado a apresentar cópia integral do processo, com a respectiva tradução, mas o requerimento foi rejeitado em agosto do ano passado pela Corte Especial.

Relacionadas

Sefaz evita sonegação e recupera R$ 90 milhões durante fiscalizações do trânsito de mercadorias

A Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz MT) recuperou, no primeiro semestre de 2024, cerca de R$ 90 milhões aos cofres públicos de...

Brasil deixa lista dos 20 países com mais crianças não vacinadas

O ano de 2023 marcou um avanço do Brasil na imunização infantil e fez o país deixar o ranking das 20 nações com mais...

Polícia Militar prende casal por porte ilegal de arma em Rondonópolis

Policiais militares do 5º Batalhão prenderam um homem de 23 anos e uma mulher de 30 anos por porte ilegal de arma, na tarde...

Dados mostram que 90% das mortes em cidade mato-grossense são de criminosos ligados a facções

Dados do Observatório da Secretaria de Estado de Segurança Pública apontam que 90% dos casos de homicídio no ano passado, em Sorriso, envolveram pessoas...

Homem é assassinado em quitinete e bandido deixa bilhete ao lado do corpo

Um jovem identificado como Jean Francisco Aranda, 21 anos, foi encontrado morto no quintal de uma quitinete onde morava, no bairro Jardim Primavera, nesta...

Polícia Miliar impede invasão em propriedade rural e prende dois homens

Policiais militares do 14º Batalhão prenderam dois homens que tentavam invadir uma propriedade rural no último domingo (14), na região da BR-070, zona rural...

Casamento luxuoso na Índia conta com presentes de R$ 1,5 milhão e show de Justin Bieber

O casamento luxuoso do filho homem mais rico da Ásia, Mukesh Ambani, deu o que falar.  Anant Ambani celebrou a união com Radhika Merchant...

Presidente Lula repudia atentado contra Donald Trump: “inaceitável”

O presidente Lula repudiou neste sábado (13) o que classificou de atentado contra o ex-presidente Donald Trump. Ele considerou o ato como “inaceitável”. “O atentado...

MPF pede que WhatsApp pague R$ 1,7 bi por violar dados de 150 milhões de brasileiros

O Ministério Público Federal (MPF) e o Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) ingressaram com ação civil pública para que o WhatsApp pague R$...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas