Agora MT Manchetes Ex-prefeito e ex-secretário de Rondonópolis são condenados por improbidade administrativa
CONTRATO SEM LICITAÇÃO

Ex-prefeito e ex-secretário de Rondonópolis são condenados por improbidade administrativa

As investigações apontaram que a empresa foi contratada sem licitação para retirada e implantação de postes, braços e colunas de alguns semáforos da região central

Fonte: MP-MT

Imagem: prefeitura rondonopolis Ex-prefeito e ex-secretário de Rondonópolis são condenados por improbidade administrativa
Prefeitura de Rondonópolis – Foto: Vandréia de Paula/AGORAMT

O ex-prefeito de Rondonópolis Percival Muniz e o ex-secretário municipal de Transporte e Trânsito Fabrício Miguel Correa foram condenados pela prática de atos de improbidade administrativa, em Ação Civil Pública ajuizada pela 2ª Promotoria de Justiça Cível da comarca. Também foram acionados a empresa TCA Consultoria, Planejamento e Projetos Eireli (Manancial Consultoria), o empresário Dalbert Luis Fernandes da Silva Gomes e o contador Luis Geraldo Gomes da Silva, que firmaram Acordo de Não Persecução Cível (ANPC) com o Ministério Público de Mato Grosso.

Os pedidos formulados pelo MPMT foram julgados parcialmente procedentes pela 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública de Rondonópolis. O ex-prefeito e o ex-secretário foram condenados ao ressarcimento integral do dano, de forma solidária aos demais requeridos que celebraram ANPC, no valor de R$ 90,3 mil acrescidos de correção monetária e juros; à suspensão dos direitos políticos por três anos; e ao pagamento de multa civil no valor de R$ 90,3 mil também corrigidos. Percival Muniz e Fabrício Correa também foram condenados ao pagamento das custas processuais.

A ACP é resultado de um inquérito civil instaurado em 2019 para apurar “grave dano ao erário com consequente violação aos princípios regentes da Administração Pública”. No exercício de 2016, a Prefeitura Municipal de Rondonópolis, na gestão do ex-prefeito Percival Muniz e a pedido do então secretário Fabrício Correa emitiu empenhos no montante de R$ 90,3 mil em favor da empresa Manancial Consultoria, sem que ela possuísse empregados informados na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS 2016).

As investigações apontaram que a empresa foi contratada sem licitação para retirada e implantação de postes, braços e colunas de alguns semáforos da região central do município, o que infere grave ato de improbidade administrativa causador de dano ao erário e de violação aos princípios regentes da Administração. “Tamanha foi a irresponsabilidade da grave ofensa à primordial Lei de Licitações, que nem mesmo foi formalizado um contrato administrativo para o referido serviço ‘emergencial’”, argumentou o MPMT, acrescentando que “a contratação foi decidida informalmente pelos envolvidos, sem prévio procedimento objetivo e impessoal”.

“Ou seja, contrataram uma prestação de serviços sem contrato formal e escrito, como exige a lei de licitações, e de maneira verbal, o que é totalmente ilegal”, reforçou.

ANPC 

A empresa Manancial Consultoria e seus responsáveis legais celebraram o acordo com o MPMT em outubro de 2023, se comprometendo a, solidariamente, ressarcir o erário municipal no montante de R$ 186.063,73, divididos em 48 parcelas mensais. Os compromissários se obrigaram ainda ao pagamento de multa civil no valor de R$ 10 mil individualmente, também dividida em 48 parcelas. O descumprimento do acordo implicará na imposição de multa pessoal e diária no valor de R$ 500. Bem como acarretará o vencimento antecipado das obrigações em sua totalidade.

Relacionadas

Réu é condenado a 31 anos por feminicídio e tentativa de homicídio

Denunciado pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso por feminicídio praticado contra Danrlaine dos Santos Ramos e por uma tentativa de homicídio contra...

Em uma semana, Polícia Civil cumpre 44 mandados de prisão contra foragidos da justiça em Rondonópolis

A Polícia Civil de Mato Grosso concluiu na sexta-feira (17) a quinta fase da Operação Safe City, coordenada pela Gerência de Polinter e Capturas,...

Comissão debate lei que prevê a renegociação da dívida do FIES

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados promove, nesta terça-feira (28), audiência pública sobre possibilidade de a renegociação da dívida do Fundo de...

Gato-palheiro resgatado em MT passa a viver em zoológico de SP para reprodução da espécie

Um gato-palheiro, resgatado em Sorriso há dois anos, foi levado para o Zoológico de Sorocaba por intermédio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT)...

Operação flagra furto de energia em empresa que deve R$ 600 mil em impostos e contas atrasadas

Uma nova fase da Operação Energia Limpa, realizada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e a concessionária de energia de Mato Grosso, flagrou...

Após ofensa de Milei a esposa de presidente, Espanha convoca embaixador na Argentina

O governo espanhol chamou de volta ao país neste domingo (19) a representante da nação europeia em Buenos Aires, na Argentina, para consultas após...

Mato-grossenses já contribuíram com R$ 20 bilhões em tributos; valor está 19,25% maior sobre 2023

Mato Grosso atingiu essa semana o valor de R$ 20 bilhões de arrecadação em tributos municipais, estaduais e federais. O telão do Impostômetro, instalado...

Corpo de homem é encontrado em córrego com sinais de violência

O corpo de um homem, ainda não identificado, foi encontrado com sinais de violência debaixo de uma ponte às margens do córrego Chiqueirão, na...

Bebedouro recheado com ‘supermaconha’ é apreendido dentro de bagagem em ônibus

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu um bebedouro recheado de skunk, na bagagem de um ônibus, nesta quarta-feira (22), no km 211.0 da BR-364,...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas