Agora MT Brasil Governo finaliza medida que prevê reduzir 3,5% na conta de energia
MEDIDA PROVISÓRIA

Governo finaliza medida que prevê reduzir 3,5% na conta de energia

Texto editado pelo ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, está na Casa Civil para ajustes e deve ser publicado em breve

Fonte: R7
VIA

Imagem: TARIFA ENERGIA 1 Governo finaliza medida que prevê reduzir 3,5% na conta de energia
Minuta está na Casa Civil para os últimos ajustes e deve ser publicada nos próximos dias – Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O governo federal espera uma redução de 3,5% na conta de energia ainda neste ano com os repasses de recursos oriundos da privatização da Eletrobras. A estimativa consta numa medida provisória editada pelo ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira. A minuta está na Casa Civil para os últimos ajustes e deve ser publicada nos próximos dias.

“Estima-se que a quitação dos empréstimos promoverá uma redução estrutural, em média, de 3,5% nas tarifas de todos os consumidores já em 2024, equivalente aos custos da tarifa social de energia elétrica e de universalização em 2023, caracterizando o interesse público”, afirma o texto, que argumenta que a medida será possível com a antecipação dos recebíveis associada à quitação dos empréstimos.

Os textos dispõem de ações urgentes e necessárias para a promoção do desenvolvimento de projetos que garantam o desenvolvimento econômico e social do país, por meio de geração de energia elétrica limpa e renovável, com medidas de atenuação das tarifas dos consumidores no curto prazo.

Para reduzir as tarefas, o governo aposta na transferência de recursos oriundos de três fontes, com um período de utilização de 10 anos:
• R$ 350 milhões transferidos pelas usinas da Eletrobras na bacia do rio São Francisco;
• R$ 295 milhões transferidos pela Eletronorte; e
• R$ 230 milhões transferidos pelas usinas de Furnas.

Os fundos foram criados na lei da privatização da Eletrobras. A medida determina que a empresa vai destinar recursos para a recuperação de bacias hidrográficas afetadas por suas atividades. Com a edição da nova medida provisória, o governo quer utilizar parte dos recursos para baixar a conta de energia.

O texto determina que a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, mediante diretrizes do governo, estará autorizada a negociar a antecipação dos recursos, que deverão ser exclusivamente utilizados para fins da modicidade tarifária dos consumidores brasileiros, prioritariamente para a quitação antecipada da Conta Covid e da Conta Escassez Hídrica.

Essas contas são resultado das transações emergenciais das distribuidoras para lidar com os custos adicionais na época da pandemia de Covid-19 e entre 2020 e 2021, respectivamente. Atualmente, o custo dos empréstimos é adicionado nos reajustes tarifários, que reflete na conta de luz dos brasileiros. O Amapá, por exemplo, teve reajuste de 44%, sendo um dos mais caros do país.

O caso amapaense é citado na minuta. “A medida busca sanar aumento tarifário exorbitante para o Estado do Amapá. O impacto deletério desse reajuste no orçamento das famílias e na economia local demanda que se adotem contramedidas urgentes. Assim, há que se buscar alternativas que se enquadrem na realidade do país, sem prejudicar a segurança jurídica que fundamenta as concessões de distribuição de energia elétrica”, argumenta o texto.

A minuta quer ainda prorrogar por 36 meses, ante os 48 meses, o prazo para conclusão dos projetos eólicos e solares aptos a ter descontos no uso do sistema de transmissão. Para garantirem o direito a essa extensão de prazo, os empreendedores, independentemente da fonte de geração, deverão aportar garantia de fiel cumprimento em até 90 dias e iniciar as obras em até 18 meses.

Relacionadas

Sema capacita técnicos ambientais sobre manejo em áreas úmidas em Mato Grosso

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) firmou parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) para a realização do curso de...

Senado deve votar nesta terça se posse e porte de qualquer quantidade de droga ilícita é crime

O plenário do Senado começa a votar nesta terça-feira (16) a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que criminaliza a posse e o porte...

PF deve ir até o fim do mês aos EUA para investigar negociação de joias recebidas por Bolsonaro

A Polícia Federal deve ir ainda neste mês aos Estados Unidos fazer mais investigações que envolvem a negociação de venda de joias recebidas pelo...

Detento foge durante atendimento médico, mas é recapturado em terreno baldio

Um detento da Mata Grande de 28 anos condenado por tráfico de drogas fugiu enquanto recebia atendimento médico no Centro de Especialidades Apoio e...

Receita contabiliza 865 mil declarações do IR 2024 na malha fina

Dados da Receita Federal mostram que 865.015 declarações do Imposto de Renda de 2024 possuíam alguma pendência entre os documentos enviados até o último...

Corpo do terceiro motorista de aplicativo é encontrado em Mato Grosso

O corpo de Nilson Nogueira, de 42 anos, motorista de aplicativo desaparecido desde sábado (13), foi encontrado no distrito de Bonsucesso, em Várzea Grande,...

Mais de 2,6 mil vagas de emprego são disponibilizadas pelo Sine-MT nesta semana

Supervisor de logística, atendente de telemarketing e operador de empilhadeira são algumas das oportunidades de emprego divulgadas nesta semana pelo Sistema Nacional de Emprego...

Mulher é detida ao levar morto para tentar sacar R$ 17 mil em agência bancária no Rio

Uma mulher foi detida ao levar um idoso morto para tentar sacar um empréstimo de R$ 17 mil em uma agência bancária em Bangu,...

Por vingança, homem ataca família com barra de ferro e acaba detido por populares

Um homem foi preso pela Polícia Militar (PM) após ser detido e agredido por populares,  na manhã desta quarta-feira (17), no bairro Jardim Europa,...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas