Agora MT Brasil Conab afirma que batata, banana, laranja e melancia estão mais baratas no...
PREÇO DOS ALIMENTOS

Conab afirma que batata, banana, laranja e melancia estão mais baratas no Brasil

Levantamento foi divulgado nesta segunda-feira (20) pela Companhia Nacional de Abastecimento

Imagem: preco alimentos Conab afirma que batata, banana, laranja e melancia estão mais baratas no Brasil
Levantamento do preço dos alimentos foi divulgado pela Conab – Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil

Preços de produtos como batata, banana, laranja e melancia estão em queda nas centrais de abastecimento do país (Ceasas), segundo levantamento divulgado nesta segunda-feira (20) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Tendo por base preços cobrados no atacado, o 5º Boletim do Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort) mostra que o preço da batata caiu pelo segundo mês consecutivo, na comparação com os meses de março e abril, mesmo com a menor oferta do produto no mercado.

De acordo com a Conab, isso ocorreu em resposta à queda de demanda pela batata. A maior redução registrada foi observada na Conab de Santa Catarina, onde houve uma queda de 25,1% em relação a março.

A expectativa da Companhia é de que esse comportamento pode não se repetir em maio. “No início deste mês, a média dos preços nas Ceasas está acima da praticada em abril”, informou a Conab ao ressaltar que pode estar iniciando um “período de entressafra do tubérculo, uma vez que há uma tendência de o pico da safra das águas ter passado, e iniciado, por outro lado, a safra da seca/inverno, que ainda não se apresenta suficiente forte para pressionar a cotações para baixo”.

Banana, laranja e melancia

O cenário é de preço menor também para a banana, em função do aumento da oferta da fruta no país, em especial com relação à variedade nanica do Vale do Ribeira, em São Paulo, do norte mineiro e do norte catarinense. “Esse incremento na quantidade do produto também pressionou os preços da banana-prata”, segundo a Conab ao descrever como “mais favorável que a batata” as projeções futuras para a banana.

“Há perspectiva da chegada de boa safra em meados de junho, as cotações devem diminuir ainda mais, tanto para a variedade prata quanto nanica”, detalhou a companhia.

A redução de preços da laranja e da melancia está relacionada à questão climática, uma vez que se costuma observar que a demanda pelas duas frutas costuma cair nos dias de frio, o que acaba por pressionar para baixo as cotações.

“Já as demais frutas e hortaliças analisadas no Boletim Prohort ficaram mais caras no último mês. No caso da alface, as chuvas registradas nas regiões produtoras até o meio do mês passado impactaram na oferta da folhosa e elevaram os preços. Para a cenoura, a alta interrompe dois meses de queda nas cotações praticadas. Com o menor envio da raiz a partir de Minas Gerais, principal abastecedor, ocorre a natural pressão de demanda sobre produções de outros estados”, informou a companhia.

Cebola e tomate

A cebola tem apresentado alta de preços desde outubro do ano passado, fora o mês de janeiro, quando foi verificada queda de preços. Com o término da safra em Santa Catarina, a partir de maio o abastecimento passou a ter como origem os estados de Goiás, Minas Gerais e da Bahia. A Conab explica que essa descentralização de oferta costuma resultar em queda de preço, uma vez que os gastos com transporte acabam ficando mais baixos.

O aumento na quantidade de tomate enviada aos atacados do país no mês de abril, na comparação com o mês anterior, não foi suficiente para reduzir preços. Isso também se explica, a exemplo da cebola, por a produção se encontrar na entressafra. Além disso, a safra de verão ainda não foi compensada, neste início da safra de inverno.

Frutas

No caso das frutas, o boletim registrou alta nos preços da maçã e do mamão. “A colheita da gala e seu armazenamento nas câmaras frias foram finalizados, com um menor volume colhido e, por isso, menores estoques acumulados”, informa a Conab.

“Já a maçã fuji teve colheita lenta por causa das chuvas na Região Sul que castigaram os pomares em março e abril, principalmente no estado gaúcho”. No caso do mamão, houve queda de oferta nas áreas produtoras da Região Sudeste

Comercialização

A Conab apresentou também um balanço com os dados de comercialização de frutas e hortaliças em 2023, nas 57 Ceasas do país.

No ano, o setor movimentou 17,4 milhões de toneladas de produtos hortigranjeiros, o que resultou em um total de R$ 66,7 bilhões comercializados. “O resultado representa um aumento de 4,73% no quantitativo comercializado e de 9,6% no valor transacionado, em comparação a mesma base de dados de 2022”, informou a Conab.

As Ceasas do Sul foram as únicas que apresentaram redução no volume comercializado (-4,94%) e no valor transacionado (-1%) na comparação com 2022. De acordo com a companhia, a queda se deve aos efeitos do El Niño na região e ao excesso de chuvas. As demais regiões apresentaram aumento tanto na quantidade comercializada como no valor transacionado.

Relacionadas

Estelionatários que comercializavam trator apreendido são presos pela PC

Dois homens foram presos pela Polícia Civil por venderem um trator apreendido, nesta sexta-feira (14.06), em ação realizada pelos policiais da Delegacia de Alto...

Governo Federal deixou de arrecadar R$ 140,8 bi em 2022 com benefícios para importação

O Governo Federal deixou de arrecadar R$ 104,8 bilhões em 2022 com isenções fiscais para importação. Deste total, a maior parte (74,2%) foi para...

Mulher é presa suspeita de ter entregado ex-companheiro à facção rival

Uma mulher de 37 anos foi presa pela Polícia Militar (PM) suspeita de entregar o ex-companheiro Henrique Ferreira Fontoura Martins, de 24 anos, para...

Exportações de milho crescem 40% e MT consolida posição no mercado internacional

As exportações de milho de Mato Grosso alcançaram 330 mil toneladas em maio, representando um aumento de 40% em comparação ao mesmo período de...

Deputada entrega 80 kits agrícolas para associações de pequenos produtores

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) entrega nesta quinta-feira (13), às 9 horas, na sede da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), a segunda etapa...

Brasil se aproxima de 6 milhões de casos e 4 mil mortes por dengue

O painel de monitoramento de arboviroses do Ministério da Saúde contabiliza 5.968.224 casos prováveis de dengue e 3.910 mortes confirmadas pela doença ao longo...

Ex-detento é preso após invadir casa de casal, estuprar cozinheira de cadeia e esfaquear marido da vítima

Um homem de 30 anos foi preso pela Polícia Militar (PM) suspeito de estuprar uma cozinheira da Cadeia Pública e esfaquear o marido da...

Enem estende até dia 21 inscrições para estudantes gaúchos

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou neste sábado (15), em suas redes sociais, que o sistema de inscrições para o Exame Nacional do...

Três pessoas ficam feridas após batida envolvendo duas motos no Centro de Rondonópolis

Um acidente envolvendo duas motocicletas foi registrado na tarde desta quinta-feira (13), no cruzamento entre a avenida Rui Barbosa e a rua XV de...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas