Agora MT Brasil Médicos recomendam seis vacinas a afetados por enchentes no RS, mas duas...
SAÚDE

Médicos recomendam seis vacinas a afetados por enchentes no RS, mas duas estão em falta

São prescritas imunizações contra Covid, influenza, hepatite A, tétano e raiva, além da tríplice, que combate sarampo, rubéola e caxumba

Fonte: R7

Imagem: cats 45 Médicos recomendam seis vacinas a afetados por enchentes no RS, mas duas estão em falta
Faltam imunizantes contra hepatite A e Covid-19
(GUSTAVO MANSUR/GOVERNO DO RS — 5.5.2024)

Das seis vacinas recomendadas por médicos para os afetados pelas enchentes no Rio Grande do Sul — Covid-19, influenza, hepatite A, tétano e raiva, além da tríplice viral, que combate sarampo, rubéola e caxumba —, duas estão em falta no estado, diz o infectologista Alessandro Pasqualotto, doutor em medicina pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e membro da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia). “Falta vacina para Covid-19, apesar de existirem esforços dos governos, e não tem vacina contra hepatite A para todos”, lamenta o profissional, que atua na Santa Casa de Porto Alegre.

A prescrição das seis vacinas consta em uma nota técnica divulgada nesta semana pela SBI em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria, a Sociedade Brasileira de Imunizações, a Sociedade Brasileira de Medicina da Família e Comunidade, a Sociedade Gaúcha de Infectologia e a Associação Brasileira de Medicina de Emergência. O documento orienta profissionais da saúde sobre como agir durante a crise climática no Rio Grande do Sul.

“A vacinação tem que ser para todos, porque a água contaminada pode chegar, inclusive, às pessoas que estão em casa — seja na hora da limpeza, seja na hora de tomar água que não esteja purificada devidamente”, alerta o especialista. Enquanto não há vacina para a totalidade dos pacientes, o foco são os socorristas que atuam nos resgates.

Os socorristas são o foco principal das vacinas, especialmente os que têm machucados na pele. São pessoas que, geralmente, entraram na água até o pescoço.
(ALESSANDRO PASQUALOTTO, INFECTOLOGISTA)

Tendo em vista a escassez das duas vacinas, o Ministério da Saúde orienta, por ora, a vacinação apenas de pessoas em locais onde haja pelo menos dois casos confirmados de hepatite A. No caso da Covid-19, a ordem da pasta é vacinar quem não tem o esquema completo. “Pela SBI, vacinaria todos os adultos. O ministério orientou vacinar apenas pessoas próximas a pelo menos dois casos confirmados da doença. É de certa forma compreensível, porque existe uma escassez de vacina de hepatite A, mas não é o ideal”, diz Pasqualotto.

A instrução do Ministério da Saúde está em nota técnica da pasta divulgada nessa quinta-feira (16). Além de prever a restrição da vacina contra a hepatite A, o documento não inclui a vacinação em massa com a tríplice viral. Questionada sobre esses dois pontos e sobre a falta de vacinas contra a Covid-19, a pasta não respondeu à reportagem.

Crise de informação
Alessandro Pasqualotto diz que, além da falta de vacinas e outros produtos, há uma crise de informação no estado.

Toda hora chega mensagem perguntando como é que pega remédio, vacina, insumo. Os serviços, a maioria está funcionando, mas a gente vive uma crise de informação do sistema de saúde. Tanto de profissionais da saúde quanto de pacientes.
(ALESSANDRO PASQUALOTTO, MÉDICO INFECTOLOGISTA)

Guia de saúde
Para tentar amenizar o problema, Universidade de Caxias do Sul e a Sociedade Gaúcha de Infectologia, com o apoio de entidades do setor, lançaram um guia de saúde que serve tanto para profissionais da área quanto para potenciais pacientes. O texto orienta, por exemplo, em quais situações é essencial procurar ajuda médica.

O documento (baixe aqui a íntegra) explica as principais doenças transmitidas por água suja e em ambientes com superlotação. São elas:

• Leptospirose;

• Hantavirose;

• Toxoplasmose;

• Raiva;

• Leishmaniose;

• Diarreia aguda;

• Hepatite A;

• Ascaridíase;

• Difteria;

• Coqueluche;

• Meningite;

• Tuberculose.

Combate à leptospirose
Um dos principais riscos de quem tem contato com a água contaminada corre é contrair leptospirose, conhecida como “doença do rato”. Segundo o guia da SBI, a doença é “causada por uma bactéria chamada Leptospira, transmitida ao homem pela urina de roedores por meio do contato com a pele com lesões (mesmo pequenas) e as mucosas (olhos, nariz e boca). Outros animais (bois, porcos, cavalos, cabras, ovelhas e cães) também podem adoecer e, eventualmente, transmitir a bactéria para seres humanos”.

O infectologista Alessandro Pasqualotto e outros médicos da região têm recomendado tratamento preventivo com antibióticos a quem teve contato com a água suja. “A estratégia de fazer um diagnóstico precoce não funcionaria, porque as pessoas não estão tendo acesso aos estabelecimentos de saúde. Então, pode haver o uso de antibióticos preventivamente”, orienta.

Deve-se suspeitar de leptospirose quando houver contato com águas contaminadas com urina e fezes de animais e sintomas como febre; náuseas/vômitos; dor muscular, principalmente, nas panturrilhas; falta de apetite; dor de cabeça intensa; lesões hemorrágicas na pele; amarelão na pele; e mucosas.
(‘GUIA DE CUIDADOS COM A SAÚDE’, DA UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL E SOCIEDADE GAÚCHA DE INFECTOLOGIA)

Relacionadas

Deputada Janaina Riva reafirma apoio ao pré-candidato Thiago Silva em Rondonópolis

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) reafirmou o apoio à pré-candidatura do também deputado estadual Thiago Silva (MDB) na disputa pela Prefeitura de Rondonópolis....

Brasileiros ainda não sacaram R$ 8,16 bi de valores a receber

Os brasileiros ainda não sacaram R$ 8,16 bilhões em recursos esquecidos no sistema financeiro até o fim de abril, divulgou na sexta-feira (07) o...

Casal é preso pela Polícia Militar após furtar carro em Rondonópolis

Um casal foi preso na tarde desta quarta-feira (05) por furtar um carro na madrugada do último domingo (02), em Rondonópolis-MT. Segundo informações, a...

Inscrições para o Enem 2024 encerram nesta sexta-feira (07)

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) se encerram na próxima sexta-feira (07). Os estudantes habilitados podem realizar as inscrições exclusivamente...

Polícia Civil autua motorista que causou morte de professor por homicídio doloso

O motorista responsável pelo atropelamento que resultou na morte do professor Leandro Ribeiro Padilha, de 31 anos, ocorrido na madrugada de domingo (09), em...

Vídeo mostra momento em que quatro criminosos ameaçam mulher e roubam carro

Uma mulher de 48 anos teve o carro roubado após ser surpreendida por quatro criminosos armados na noite do último sábado (08), em Várzea...

‘País precisa crescer e gerar emprego e renda’, diz ministro de Minas e Energia

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, afirmou que o país precisa crescer e gerar emprego e renda. A declaração foi dada durante...

Reconstrução do Rio Grande do Sul custará entre R$ 110 bilhões e 176 bilhões, diz federação

Serão necessários entre R$ 110 bilhões e R$ 176 bilhões para recuperar e reconstruir a infraestrutura do Rio Grande do Sul devido às enchentes...

Polícia Civil investiga organização criminosa envolvida na grilagem de terras e comércio de armas de fogo

A Polícia Civil deflagrou nesta quarta-feira (05), em Confresa, a Operação Asteya contra uma organização criminosa envolvida em esquemas de grilagem de terras, lavagem...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas