Agora MT Brasil STJ absolve homem condenado por estupros que ficou 12 anos preso injustamente
POR UNANIMIDADE

STJ absolve homem condenado por estupros que ficou 12 anos preso injustamente

Condenações foram baseadas unicamente na palavra das vítimas, que o reconheceram por foto e pessoalmente

Fonte: R7

Imagem: 55 STJ absolve homem condenado por estupros que ficou 12 anos preso injustamente
Homem foi condenado injustamente – Foto: AGORAMT

Por unanimidade, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu absolver um homem que ficou preso por 12 anos, após ser condenado em vários casos de estupro. Isso porque os ministros entenderam que “as condenações foram baseadas unicamente na palavra das vítimas, que o reconheceram por foto e pessoalmente, mas sem observar as regras legais do reconhecimento, e nas declarações de policiais sobre o envolvimento do acusado em outros crimes semelhantes”. Os processos estão em segredo de justiça.

Na prática, o colegiado anulou os reconhecimentos realizados em quatro dos 12 processos em que o réu foi condenado. Nos outros oito casos, as condenações já haviam sido revertidas após exames de DNA comprovarem que ele não era o autor dos crimes. De acordo com o STJ, “o homem foi condenado a mais de 170 anos de prisão, apontado como o autor de uma série de estupros cometidos em situações parecidas. Ele ficou conhecido como o “Maníaco da Castello Branco”.

O relator das ações, ministro Reynaldo Soares da Fonseca, afirmou que todas apresentam particularidades que revelam não apenas o descumprimento das normas do CPP, mas, principalmente, a falha da própria investigação, com verdadeira perda de uma chance probatória, em virtude da não produção de provas essenciais para a elucidação dos fatos.

O ministro também disse que a análise do material genético no banco de dados revelou o perfil genético de outra pessoa, que possui diversas condenações por crimes semelhantes. “Apesar da relevância que se dá à palavra da vítima em crimes sexuais, não é possível manter a condenação com fundamento em reconhecimentos viciados e desconstituídos por meio de prova pericial que não identificou o perfil genético do condenado nos materiais coletados das vítimas. Se as condenações foram servindo de confirmação umas às outras, tem-se que, da mesma forma, a identificação do perfil genético de pessoa diversa acaba por esvaziar a certeza dos reconhecimentos realizados pelas vítimas sem atenção à importante disciplina do artigo 226 do Código de Processo Penal”, disse.

Relacionadas

Cesta básica registra aumento em 11 capitais em maio, aponta Dieese

No mês de maio, o custo médio da cesta básica aumentou em 11 das 17 capitais brasileiras que são analisadas na Pesquisa Nacional da...

Motorista fica gravemente ferido após capotar carro e cair em ribanceira na MT-383

Um motorista ficou gravemente ferido após perder o controle da direção em uma curva e cair em uma ribanceira na MT-383, no distrito do...

Batalhão Ambiental da PM forma 18 militares para atuar no policiamento em operações fluviais

O Batalhão de Proteção Ambiental da Polícia Militar realizou, na sexta-feira (07), a formatura de 18 alunos que participaram do 1º Curso de Operações...

Setor produtivo se une em defesa da taxação de produtos importados de até US$ 50

A CNI (Confederação Nacional da Indústria), a CNC (Confederação Nacional do Comércio Bens, Serviços e Turismo) e a CNA (Confederação Nacional da Agricultura), além...

Governador Mauro Mendes sugere lei para proibir aumento de impostos no país

O governador Mauro Mendes sugeriu, em reunião com a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), a criação de uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição)...

Escritório da PF em Buenos Aires auxilia pedido de extradição de envolvidos no 8 de Janeiro

A Adidância da PF (Polícia Federal) em Buenos Aires, na Argentina, está realizando articulações no âmbito da lista com pedidos de extradição de envolvidos...

Polícia Civil prende quatro integrantes de facção criminosa que mantinham vítimas em cárcere privado

Quatro integrantes de uma associação criminosa, que mantinham vítimas em cárcere privado durante uma possível sessão do tribunal do crime, foram presos em flagrante...

PRF apreende quase 900 quilos de entorpecentes escondidos em caminhão-tanque

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu quase 900 quilos de entorpecentes no município de Nova Mutum-MT nesta quarta-feira (05). A equipe responsável pela ação...

Idoso de 65 anos é encontrado morto caído em calçada de motel

Um idoso de 65 anos, identificado como Donald Christian Friedrich, foi encontrado morto em frente a um motel, no último domingo (09), em Sinop-MT....

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas