Agora MT Manchetes Em dois anos, registro de novas armas cai 83% e entrega voluntária...
SISTEMA NACIONAL ARMAS

Em dois anos, registro de novas armas cai 83% e entrega voluntária quase dobra

Lula restringiu acesso a armas em 2023, e Legislativo busca derrubar trechos da restrição; entrega pode render indenização

Fonte: R7

Imagem: arma Em dois anos, registro de novas armas cai 83% e entrega voluntária quase dobra
Decreto de Lula restringiu acesso a armas
(AGÊNCIA BRASIL/DIVULGAÇÃO – ARQUIVO)

O registro de novas armas no Brasil caiu 83% entre 2022 e 2024, mostram dados do Sinarm (Sistema Nacional de Armas), da Polícia Federal. De janeiro a abril de 2022, foram emitidos 46.338 registros de armamentos, número que passou para 7.884 no mesmo período de 2024. Em 2023, que teve 10.110 notificações, a queda foi de 78%. Na outra ponta, a quantidade de armas entregues voluntariamente por cidadãos na Campanha do Desarmamento quase dobrou de 2022 para 2024. Neste ano, foram entregues 499 armamentos, contra 257 em 2022 – aumento de 94%. Em 2023, as entregas cresceram 121%.

Segundo a Polícia Federal, o registro de arma de fogo corresponde ao pedido após a compra do armamento ser autorizada e deve ser feito para registrar a posse. O registro é a emissão de um certificado do Sinarm, válido por até cinco anos, que autoriza o dono da arma a mantê-la, exclusivamente, dentro de casa ou no local de trabalho, desde que seja o proprietário legal do estabelecimento ou da empresa. Para dar entrada no registro, é preciso apresentar a nota fiscal da compra da arma e a autorização de aquisição.

A entrega voluntária de armamentos e munições a instituições cadastradas para destruição pode render ao doador indenização que varia de R$ 150 a R$ 450. As informações para a entrega de armas e os documentos necessários estão no portal da Polícia Federal.

No ano passado, o R7 mostrou que os estados brasileiros com mais assassinatos por arma de fogo concentram as menores quantidades de postos de coleta da Campanha do Desarmamento, do governo federal. O levantamento foi feito por meio do cruzamento de dados do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Política
O R7 questionou a Polícia Federal sobre as variações dos dados, mas não recebeu retorno até a última atualização desta reportagem. Em julho de 2023, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou decreto que restringiu o acesso da população a armas. A medida impactou o registro de novas armas, que caiu quase 40% em um mês, como mostrou o R7.

A restrição da circulação de armamentos foi uma das promessas de campanha de Lula. No primeiro dia de mandato, o presidente revogou decretos de seu antecessor Jair Bolsonaro (PL) sobre o acesso a armas e munições. A iniciativa suspendeu, até a publicação do decreto, os novos registros de armas, de clubes e escolas de tiro e de CACs (caçadores, atiradores e colecionadores).

No fim de maio, a Câmara dos Deputados aprovou a suspensão de trechos do decreto de Lula, após acordo dos parlamentares com o governo federal. As mudanças ainda precisam receber o sinal verde do Senado. O projeto de lei que altera o decreto de 2023 permite a instalação de clubes de tiro a menos de um quilômetro de escolas públicas ou privadas, sob o argumento de inviabilização da atividade da maioria dos clubes.

Entenda as mudanças no decreto de Lula aprovadas pela Câmara
Armas de grosso calibre: O projeto derruba a proibição de colecionar armas de fogo automáticas de qualquer calibre ou longas semiautomáticas de calibre de uso restrito.
Armas de uso restrito às Forças Armadas: A proibição não se aplica a armas do mesmo tipo, marca, modelo e calibre usadas pelas Forças Armadas.
Armas de pressão por gás comprimido: O projeto invalida a restrição à aquisição de armas de pressão por gás comprimido ou por ação de molas.
Renovação de certificados de armas: As exigências para renovação dos certificados das armas e a necessidade de comprovação de efetiva necessidade para aquisição de um armamento são removidas.
Distância de escolas: O projeto acaba com a restrição que proibia clubes de tiro a menos de 1 km de estabelecimentos de ensino, públicos ou privados.
Propaganda de armas e clubes de tiro: Deixa de haver a imposição de multa por publicidade sobre armas de fogo, tiro esportivo e caça.
Armas de colecionador: A competência para definir e classificar armas de coleção passa do Iphan (Instituto do Património Histórico e Artístico Nacional) para o Comando do Exército, o que pode ampliar o número de armamentos legalizados como colecionáveis.

 

Relacionadas

Mulher é presa após dispensar meia recheada com pasta base de cocaína na “Faixa de Gaza” em Rondonópolis

Uma mulher foi presa pelo Grupo de Apoio (GAP) da Polícia Militar (PM) pelo crime de  tráfico ilícito de drogas, em um local conhecido...

Polícia Militar prende casal em flagrante por tráfico de drogas

Um homem de 28 anos e uma mulher de 26 anos foram presos pela Polícia Militar por tráfico de drogas, na manhã desta segunda-feira...

UFMT divulga edital de concurso para servidores técnicos

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) oferece 70 vagas para servidores técnicos administrativos. O edital de retificação do concurso público foi publicado na...

Mulher morre e condutor fica ferido após motocicleta bater em anta na BR-158

Uma mulher de 39 anos, identificada como Ivaneis Dias da Paz, morreu na madrugada desta sexta-feira (14), em um acidente na BR-158, em Confresa-MT,...

Investigação da PF diz que só uma pessoa planejou ataque a Bolsonaro em 2018

A Polícia Federal concluiu nesta terça-feira (11) a investigação sobre o atentado a faca sofrido pelo ex-presidente Jair Bolsonaro, em 2018. Segundo a corporação,...

Licenciamento de veículos com placa final 6 deve ser pago até 30 de junho

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) alerta os proprietários de veículos com placas final 6 que o prazo para o pagamento...

Motorista é preso em flagrante após atropelar e matar professor de 31 anos

Um jovem de 19 anos foi preso em flagrante suspeito de atropelar e matar um professor identificado como Leandro Ribeiro Padilha, de 31 anos,...

Homem com sinais de embriaguez é preso após importunar e ameaçar passageiros em ônibus

  Um homem com sinais de embriaguez foi preso na tarde desta terça-feira (11) por importunação sexual, perturbação e desacato no município de Jaciara-MT. Ele...

Cesta básica em Cuiabá atinge maior valor no ano e volta a ultrapassar os R$ 800

Com acréscimo de 2,45% e uma variação nominal de R$ 19,27 em relação à semana anterior, a cesta básica na capital atingiu o valor...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas