Agora MT Brasil Lula diz que tendência é vetar proposta que acaba com isenção de...
COMPRAS

Lula diz que tendência é vetar proposta que acaba com isenção de importações de até US$ 50

Presidente falou, também, que cabe negociação sobre o assunto; proposta deve ser analisada pelo Congresso nos próximos dias

Fonte: R7

Imagem: LULA 1 Lula diz que tendência é vetar proposta que acaba com isenção de importações de até US$ 50
Presidente Lula em agenda – Foto: RICARDO STUCKERT/PR

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira (23) que a tendência é de que ele vete uma proposta em análise pelo Congresso Nacional que acaba com a isenção de imposto de importação de compras de até US$ 50 caso a medida seja aprovada pelos parlamentares. O presidente destacou, porém, que cabe negociação sobre o tema com o Congresso.

“Eu só me pronuncio nos autos do processo. A tendência é vetar, mas a tendência também pode ser negociar”, afirmou Lula, no Palácio do Planalto, em Brasília. “Eu não sei [se aceitaria outra taxa], cada um tem uma visão a respeito do assunto. Quem é que compra essas coisas? São mulheres, na maioria, jovens, e tem muita bugiganga. Eu nem sei se essas bugigangas competem com as coisas brasileiras. Nem sei”, completou.

De acordo com o presidente, o ideal é que governo e Congresso firmem um acordo que não prejudique quem tem o costume de realizar compras de baixo valor do exterior. “O que nós precisamos é tentar ver um jeito de não tentar ajudar uns prejudicando os outros, mas tentar fazer uma coisa uniforme. Estamos dispostos a conversar e encontrar uma saída”, afirmou.

“Nós temos dois tipos de gente que não pagam imposto: as pessoas que viajam, que têm isenção de US$ 500 no free shop, que têm mais isenção de US$ 1.000 e não pagam. São gente de classe média, que tem uns 24 milhões de pessoas que podem viajar mais de uma vez por mês ao exterior. E como você vai proibir meninas e moças que querem comprar uma bugiganga, um negócio de cabelo [do exterior]? Eu até falei para o Alckmin: ‘tua mulher compra, minha mulher compra, tua filha compra, todo mundo compra, a filha do Lira compra’”, continuou Lula.

Votação de proposta foi adiada

A matéria sobre o fim da isenção a importações de até US$ 50 seria votada pela Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (22), mas foi adiada. O projeto que prevê essa medida é o que cria o programa nacional de Mobilidade Verde e Inovação, o Mover. A proposta foi elaborada pelo governo federal, e durante a tramitação do texto no Congresso foi incluído um artigo para tornar obrigatório o pagamento de imposto de importação sobre compras internacionais de até US$ 50.

Por enquanto, os deputados aprovaram a urgência para análise do texto, mas não houve a votação do mérito, por falta de consenso em relação à taxação. Há divergência dentro da própria base do governo.

A bancada quer garantir a criação do Mover, que traz benefícios ao ramo automotivo quando há investimentos e práticas sustentáveis. O embaraço ocorre quanto às mudanças para compras internacionais. Parte dos governistas estima aumento de arrecadação com a taxação e outra vertente teme que isso afete acordos firmados, através do programa Remessa Conforme, com grandes empresas internacionais que trazem produtos importados ao Brasil.

O governo federal já previa o fim da isenção desde o fim do ano passado. A equipe econômica aguardava mais adesão das empresas ao Remessa para aumentar a base de dados e conseguir calcular e decidir o tamanho da alíquota federal. No entanto, não houve o envio de um projeto por parte do Executivo quanto à alíquota. Na proposta em discussão na Câmara, a sugestão é de imposto de 60%.

Encontro com Lira

O chefe do Executivo negou, ainda, que tenha encontro previsto para esta quinta-feira com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). “Não tem nenhum encontro previsto, mas se ele quiser conversar, eu estou à disposição depois da [agenda] com o presidente do Benim”, disse Lula.

Relacionadas

Cesta básica em Cuiabá atinge maior valor no ano e volta a ultrapassar os R$ 800

Com acréscimo de 2,45% e uma variação nominal de R$ 19,27 em relação à semana anterior, a cesta básica na capital atingiu o valor...

Brasil registra média de 494 denúncias de violência contra idosos por dia

Em cinco meses, 74.239 denúncias foram feitas por violência contra idosos no Brasil, segundo dados do Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania que consideram...

Motorista fica ferido após carreta carregada de brita tombar na BR-364, em Rondonópolis

O motorista de uma carreta ficou ferido após o veículo tombar, na manhã desta terça-feira (11), no km-204, na BR-364, no perímetro urbano de...

Homem de 52 anos é encontrado morto ao lado de motocicleta no bairro Novo Horizonte

Um homem de 52 anos, identificado como Estevão Inácio Gomes, foi encontrado morto ao lado de uma motocicleta na noite da última sexta-feira (07),...

Procon de Rondonópolis faz orientações sobre a meia entrada

Direito garantido por lei, a meia entrada ainda gera muitas dúvidas. A Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Rondonópolis elaborou algumas...

Polícia procura por segundo envolvido em tentativa de furto; um criminoso morreu

Equipes policiais procuram o segundo envolvido na tentativa de furto registrada na madrugada desde sábado (08), em Pedra Preta-MT. Segundo informações, por volta das...

Brasileiros ainda não sacaram R$ 8,16 bi de valores a receber

Os brasileiros ainda não sacaram R$ 8,16 bilhões em recursos esquecidos no sistema financeiro até o fim de abril, divulgou na sexta-feira (07) o...

PM apreende arma e munições com passageiro durante abordagem na MT-270

O passageiro de um carro Saveiro foi preso pela Polícia Militar (PM) por porte ilegal de arma de fogo, na noite desta quinta-feira (13),...

Exportações de milho crescem 40% e MT consolida posição no mercado internacional

As exportações de milho de Mato Grosso alcançaram 330 mil toneladas em maio, representando um aumento de 40% em comparação ao mesmo período de...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas