FOTO ARQUIVO AGORA MT

A Polícia Federal apreendeu cerca de 2,9 toneladas de cocaína em Mato Grosso nos primeiros seis meses do ano. O total registrado no semestre representa mais de 87% do total de 3,4 toneladas retiradas de circulação em todo o ano passado. As investigações da Inteligência da PF também comprovaram que, pela proximidade com a Bolívia, o estado tem sido usado como rota de entrada da droga que é distribuída principalmente nos estados do Sudeste do país.

De acordo com o delegado chefe da setor de Repressão a Entorpecentes da PF em Mato Grosso, Carlos Eduardo Fistarol, a maior parte da droga que circula no estado é jogada por pequenos aviões em fazendas de cidades do interior do estado que fazem fronteira com a Bolívia. E também por pousos de aviões em pistas clandestinas. Ele comentou ainda que a droga não chega a ser consumida na região metropolitana de Cuiabá, região mais populosa do estado, onde vivem cerca de 800 mil pessoas. “As drogas entram no estado pela Bolívia, terceiro maior produtor da droga no mundo, e são destinadas para consumidores da região Sudeste”, disse.

Leia também:  PJC cumpre mandados de prisão e prende suspeitos de furto e posse ilegal de arma de fogo

Ainda segundo o delegado da PF, a Inteligência do órgão federal tem buscado aumentar a fiscalização da fronteira de Mato Grosso com o país vizinho para tentar bloquear a entrada da droga, mas ele admite que o trabalho não é fácil. “A repressão ao tráfico por via área é a mais difícil porque os criminosos voam baixo para não ser detectados por radares. Por isso, dependemos muito do trabalho de Inteligência da PF e da denúncia anônima da comunidade para desarticularmos essas quadrilhas”, comentou o delegado.

Além de jogar grandes quantidades de drogas em fazendas, o delegado explica que os traficantes também têm usado mulas – pessoas contratadas pela transportar o produto -, carros e caminhões para fazer o tráfico, na maioria das vezes, em quantidades menores. Em 2011, a maior apreensão do ano aconteceu no mês de maio, em uma barreira no Trevo do Lagarto, na BR-364, em Várzea Grande, região metropolitana da capital. Segundo a polícia, a droga que seguia em um caminhão baú teria entrado em Mato Grosso jogada por avião no interior do estado e teria como destino, segundo informou o suspeito preso, o estado de São Paulo. O balanço da PF aponta que também foram apreendidos neste ano 324 quilos de maconha e 140 quilos de pasta base de cocaína em Mato Grosso.

Leia também:  Decisão Judicial revela que telefone institucional utilizado pelo Gaeco também foi interceptado
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.