FOTO INTERNET

Contrários à aprovação da privatização da Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap), cujo projeto foi aprovado há dois dias, aproximadamente 100 servidores da autarquia invadiram o prédio da Câmara de Vereadores de Cuiabá nesta quinta-feira (14) e quebraram a porta da entrada principal. Os servidores também teriam agredido fisicamente alguns funcionários da instituição e jogado moedas nos parlamentares.

O grupo de manifestantes também tentou entrar no plenário da Casa de Leis. Segundo a assessoria de imprensa do Legislativo, a intenção era agredir os vereadores. A ação, no entanto, foi contida por cerca de 20 policiais militares.

Nesse momento, representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Saneamento Ambiental de Cuiabá (Sintaesa) estão reunidos com o presidente em exercício da Câmara, vereador Arnaldo Penha (PMDB), para tentar impedir que a proposta seja encaminhada à prefeitura para ser sancionada.

Leia também:  “Estão brincando com a cara do cidadão de Rondonópolis” diz Thiago Muniz sobre paralisação dos serviços da Santa Casa

O projeto foi enviado para apreciação dos vereadores por Júlio Pinheiro (PTB), presidente licenciado do Legislativo e prefeito da capital em exercício. Ele substitui até o próximo dia 18 o prefeito Chico Galindo, também do PTB.

A proposta prevê a criação da Agência de Regulação do Serviço de Saneamento Básico e Esgotamento Sanitário de Cuiabá. Com isso, permite a concessão dos serviços pelo período de 30 anos a uma empresa privada, o que é totalmente contestada pelo sindicato da categoria.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.