INALAÇÃO Partículas de sal são emitidas e aspiradas pelo cliente

A moda começou na Europa, foi para os EUA e agora chegou ao Brasil. Foram inaugurados no País os dois primeiros spas de sal (em Porto Alegre e em Campinas, interior de São Paulo). Os centros consistem em salas recobertas por sal onde os clientes ficam sentados confortavelmente entre 30 e 45 minutos. Neste período, partículas de sal são emitidas. A ideia é a de que, ao aspirá-las, o indivíduo relaxaria e também poderia tratar doenças como asma, bronquite e sinusite.

Pessoas com doenças como tuberculose e hipertensão não podem entrar nas salas. A recomendação é a realização de dez sessões. “Depois, deve-se fazer uma manutenção periódica”, diz Charles Finocchiaro Júnior, sócio-gerente do Spa Natural do Sal. A terapia, porém, causa estranheza à maioria dos médicos. “Nunca vi um trabalho científico sobre o assunto”, diz a alergologista Yara Arruda Mello, do Hospital São Luiz, em São Paulo. “Mas se há uma lógica nisso pode ser pelo relaxamento que produz. Sabe-se que relaxar ajuda o sistema imunológico a combater doenças”, completou.

 

COMPARTILHAR

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.