foto da internet

A campanha Liquidaqui deste ano manteve o mesmo patamar de consultas se comparada à edição anterior. Ambas registraram aproximadamente 9 mil consultas. Apesar do empate apresentado pelo banco de dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), a coordenação acredita que as vendas foram maiores neste ano, devido às negociações à vista e com cartões de crédito e débito, que não são registradas pelo banco de dados.

Para os organizadores, o número de pessoas deste ano também foi maior nas avenidas no período de 8 a 10 de setembro, quando o comércio ficou aberto à noite. A edição deste ano ainda enfrentou concorrência, com três outros eventos que foram realizados exatamente no mesmo período, voltado para consumidores em geral.

Leia também:  Unidade Caic realiza palestra sobre saúde da mulher na quinta

“Levando-se em consideração todos estes fatores, estamos satisfeitos com o resultado. Esperávamos cerca de 10% de aumento nas consultas, o que não foi possível, mesmo porque tivemos outras oportunidades de compras para os consumidores, que não a Liquidaqui. Optamos desde o início da campanha para o mês de setembro e agora nos deparamos com outras propostas de varejo na mesma data” ressaltou o coordenador geral da Campanha Maurício Pugas.

Maurício lembra que quem trabalhou com bons produtos a preços acessíveis conseguiu mais uma vez bons resultados. “O Palácio dos Móveis obteve crescimento de mais de 35% em relação a campanha passada e o Tubarão dos Tecidos ultrapassou 40%. A Móveis Gazin também conseguiu ampliar o faturamento em aproximadamente 15% e as Pernambucanas também conseguiram atingir as metas estabelecidas. Ficamos felizes com estes resultados, mas lamentamos que nem todos lojistas tenham conseguido fomentar seus negócios”.

Leia também:  Serviços essenciais vão ser mantidos no feriado da Proclamação da República

Para a presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Rondonópolis (CDL), Eliane Queiroga, as atrações com o fechamento das avenidas continua sendo uma boa ferramenta para convidar os consumidores a participarem da Liquidaqui. “Já estamos avaliando o que deveremos corrigir na próxima edição e contamos com sugestões para agregar mais valor à campanha”, ressaltou lembrando que neste a inovação ficou por conta da barraca de serviços de informação, cidadania e saúde.

Eliane lembra que está já é a 7ª edição da campanha que entrou para o calendário da cidade e dos consumidores como referência de boas compras e oportunidade para ajudar entidades filantrópicas. “A Liquidaqui é a maior campanha de varejo da cidade e serviu de modelo para outras cidades. Ao longo destes anos fomos nos adaptando e inovando com atrações e serviços. Temos certeza que a próxima edição também será um sucesso, esperamos que os lojistas nos ajudem a melhorar enviando sugestões para a CDL e trabalhando conosco, afinal a campanha é deles”.

Leia também:  Projeto Ciranda | Clarinetista se apresenta em concerto duo em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.