Flamengo tem até 30 de novembro para decidir se Thiago fica (Foto: Marcos Ribolli/GLOBOESPORTE.COM)

Foram muitas as conversas e nenhuma definição. A situação se complica a cada dia e o futuro de Thiago Neves no Flamengo é incerto. O empresário do jogador cobra do clube uma ação definitiva. Léo Rabello destaca que não tem mais o que conversar: é sentar e resolver, pois os dirigentes do Al-Hilal, da Arábia Saudita, têm recebido propostas e querem os R$ 18 milhões para vender o camisa 7 em definitivo. Apesar de o prazo ser 30 de novembro, a resposta tem que ser dada o mais rápido possível. Sem dinheiro em caixa, o Rubro-Negro conversa com o jogador, tem vontade de fazer a compra, mas o orçamento no limite não permite.

O discurso do empresário de Thiago Neves – sempre moldado em confiança na definição do Flamengo e otimismo – mudou de tom.

– Até agora não chegou nada concreto do Flamengo. A situação está se afunilando. Eu não converso com outros clubes, mas a data limite está muito próxima. Thiago tem contrato até 30 de dezembro, o Flamengo teria até 30 de novembro para dar uma resposta, mas uma negociação desse porte não pode ser deixada para cima da hora. Os árabes recebem propostas e cobram uma definição rápida. Está bem complicado. O Thiago é um jogador de ponta, voltou a jogar bem e desperta interesse de muitos clubes – afirmou Léo Rabello.

Leia também:  Pesso chega e começa a montar o União

No seu discurso, Thiago Neves já deixou claro que pretende ficar no Flamengo. O empresário reitera a vontade do jogador, mas diz que o clube precisa dar a cartada final, ou seja, pagar o que os árabes pedem. Os dirigentes do Al-Hilal não estariam dispostos a aceitar barganhas.

– O Thiago quer ficar, conversei com Michel Levy (vice de finanças), Veloso. Há dois meses, a Patricia Amorim falou comigo que era sua vontade ter o jogador. Já conversamos muito, até demais. Tem que sentar e resolver. As coisas não são assim. Depois, a culpa é do empresário, que é criticado…
Já conversamos muito, até demais. Tem que sentar e resolver”
Léo Rabello, empresário de Thiago Neves

Leia também:  Paranatinga | Atleta de Jiu Jitsu conquista duas medalhas de ouro em campeonato internacional

No início do ano, o Flamengo comprou 10% dos direitos econômicos de Thiago Neves por empréstimo até dezembro.

Diretor executivo de futebol do Flamengo, Luiz Augusto Veloso, segue na base da conversa. O dirigente admite: é complicado.

– É uma negociação difícil, mas estamos vendo internamente nossas possibilidades, a questão do orçamento, para levarmos aos árabes. Temos conversado diretamente com o Thiago, falamos com o Léo (Rabello). O jogador sabe da nossa vontade. Existe um prazo, mas ainda temos tempo – afirmou Veloso.

No momento, o clube não dispõe de R$ 18 milhões para comprar Thiago Neves. É provável que o cofre não encha até a resposta final sobre a compra ou não do jogador, que chegou à Gávea em janeiro.

Leia também:  Dom Bosco marca jogo para às 9h no domingo pela Copa FMF

No mês passado, a presidente do Flamengo, Patricia Amorim, consultou o Conselho de Administração do clube sobre um adiantamento de R$ 40 milhões. O dinheiro virá das cotas do novo contrato de televisão, mas o clube deverá conseguir apenas metade do valor.

Em ofício enviado no dia 27 de setembro ao Conselho, a dirigente informou que o valor é necessário para a “manutenção dos pagamentos, em dia, dos salários dos atletas, funcionários, tributos e impostos”, prioridades para os meses restantes de 2011.

Patricia tem vontade de comprar o jogador em definitivo, mas com a questão financeira no limite, está de mãos atadas no momento. Um possível aporte de um grupo de investidores não entrou em pauta.

Thiago Neves fez um bom Campeonato Carioca, depois caiu de produção no Brasileirão, ainda busca seu melhor futebol, mas apresentou melhora e marcou nas últimas quatro partidas, tendo 17 gols na temporada.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.