Representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Foto Varlei Cordova/ Agora MT

Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Rondonópolis, Associação Dando as Mãos, MST e organizações ligadas à agricultura familiar apresentam nesta segunda-feira (17/10), a proposta de negociação da dívida ao superintende do Banco do Brasil do município.

Valdivino Tomas de Aquino, representante do sindicato, explicou que o objetivo é acelerar o resultado da reunião que aconteceu no dia 13 de outubro em Brasília – DF, com os ministros da Secretaria Geral da República e do Desenvolvimento Agrário, pois geralmente as informações chegam ao município muito tarde. “Queremos agilizar o resultado da audiência em Brasília, geralmente o comunicado para liberação de recurso chega ao banco na época da colheita e não do plantio”.

Leia também:  PSL fecha com Pátio e base pula de 10 para 12

Dentre as principais reivindicações das organizações obtidas em Brasília estão a renegociação da dívida, prazo de dez anos para pagamento, teto de R$ 25 mil para empréstimo, inclusão da divida de agricultores familiares no PROGER (Programa de Geração de Emprego e Renda) e o pagamento de 3% do saldo devedor como sinal para parcelamento da dívida.

O sindicalista explicou que as negociações estão adiantadas e na próxima quarta-feira (19/10) serão encaminhadas as solicitações para criação do decreto e sanção do Conselho Monetário Nacional.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.