O peru de Natal é um dos pratos mais típicos da ceia e está presente nas mesas de fim de ano desde o século 17 Foto: Dreamstime /Terra

As comemorações de fim de ano se aproximam e aquele gostinho das iguarias natalinas já começa a dar água na boca. Independentemente das preferências pessoais, uma coisa é certa: há pratos tradicionalíssimos para se comer na noite de 24 de dezembro e, claro, repetir no almoço do dia 25. “Não há como negar: o mais emblemático é o peru”, comenta o chef Oscar Bosch, da CookMe, empresa especializada em montagem de ceias e jantares.E há razão para comer peru no Natal. Isso porque desde o século 17, nos Estados Unidos, esta carne estava presente nas mesas do fim de ano por conta do baixo custo e da facilidade de a ave ganhar peso. Ao poucos, o hábito espalhou-se pela Europa e pelas Américas, já que é uma carne saborosa e que pode ser preparada de inúmeras maneiras. “Minha sugestão é o peru recheado com farofa de castanhas e molho de damasco”, recomenda a chef Ivy Oliveira, do Studio Gourmet Unilever.

Leia também:  Lasanha de Batatas à Bolonhesa

O lombo é outra carne bastante apreciada nessa data. Para acompanhá-lo, Ivy sugere um molho de damascos e alcaparras. “As alcaparras são encontradas em conserva, então é importante escorrer bem o líquido e passá-las em água corrente para retirar o excesso de sal antes de utilizar”, recomenda. “Para acompanhar, prepare um arroz com salsinha ou ervas aromáticas, como manjericão, tomilho, cebolinha ou uma mistura de ervas”, diz Ivy.

O tender é outra iguaria bastante apreciada na ceia. Ele pode ser cozido com calda de abacaxi, como sugere a chef Adriana Queiroz, do Atelier Gourmand. Além desses, há diversos pratos que também costumam deliciar as famílias nas ceias de Natal. “Outras opções são a paleta de cordeiro e o pernil de leitãozinho. Uma massa recheada também é sempre uma ótima opção para acompanhar”, afirma Bosch.

Leia também:  Coxinha de frango com requeijão

Tradição portuguesa
Um dos mais tradicionais pratos de Portugal também está enraizado na cultura natalina do brasileiro: o bacalhau. Segundo o livro O Bacalhau. Na vida e na Cultura dos Portugueses, de Marília Abel e Carlos Consiglieri, o consumo do peixe foi difundido pelas tradições cristãs.

Conforme relatos do livro, os cristãos mantinham um rigoroso calendário de jejum, época em que era proibido o consumo de carne vermelha. Assim, o bacalhau era bastante utilizado em datas como a Páscoa e o Natal, uma tradição ainda seguida atualmente.

Além do bacalhau – gratinado, assado ou cozido -, outros peixes menos emblemáticos também podem ser servidos na ceia. O chef Nicolau Rosa, da Escola de Gastronomia Nicolau Rosa, sugere um atum. Já Oscar Bosch prefere o robalo com crosta de amêndoas.

Leia também:  Suco verde detox

Frutas secas
Amêndoas, damascos, figo, nozes, castanhas e avelãs também fazem parte das refeições tradicionais do Natal no Brasil. Misturados ao tradicional panetone e a outros pratos ou apreciadas em porções, há opções para todos os gostos. Mas cuidado com a validade. “Embora as frutas secas se conservem por bastante tempo, é sempre importante experimentá-las antes de utilizar”, afirma Bosch.

Ao lado, confira três receitas gourmet para preparar na ceia de Natal: peru desossado e recheado de champignon, cebola e panceta ao molho do próprio cozimento, lombo com molho de damascos e alcaparras e tender caramelado.

Cross Content
Especial para o Terra

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.