A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, pressionou na terça-feira (08/05) o Paquistão a se empenhar mais no combate ao terrorismo no país, numa declaração que ganha mais força por ter sido feita ao lado do chanceler da Índia, país arquirrival dos paquistaneses.

Hillary na véspera acusou Islamabad de obstrução no caso do militante islâmico Hafiz Saeed, acusado de ser o mentor de um grande ataque a Mumbai em 2008. A secretária autorizou uma recompensa de 10 milhões de dólares por informações que levem à captura dele.

“Olhamos para o governo do Paquistão para que faça mais”, disse Hillary em entrevista coletiva ao lado do chanceler indiano, S.M. Krishna, encerrando uma viagem de oito dias que inclui também escalas na China e em Bangladesh.

Leia também:  Pastor causa polêmica no Chile ao ir em programa de TV e pisar em bandeira do órgão LGBT

“É preciso assegurar que seu território não seja usado como base de lançamento para ataques terroristas em qualquer lugar, inclusive dentro do Paquistão, porque o fato mais lamentável é que os terroristas no Paquistão já tenham matado mais de 30 mil paquistaneses.”

Hillary disse que é preciso mais vigilância contra atentados, e citou a recente descoberta de um novo complô, atribuído à Al Qaeda iemenita, para explodir um avião comercial nos EUA.

EUA e Paquistão são aliados que vivem em atrito nos últimos anos por causa de uma série de incidentes, como a operação militar secreta que resultou na morte de Osama bin Laden no território paquistanês, em 2011, e um bombardeio que matou 24 militares do Paquistão na fronteira com o Afeganistão, meses depois.

Leia também:  Países europeus reforçam vigilância com a carne bovina brasileira

O Paquistão nega ser negligente com o terrorismo, e diz que ter sofrido mais baixas do que qualquer outro país no combate ao Taliban local e a outros grupos militantes islâmicos.

Índia e Paquistão, potências nucleares do sul da Ásia, já travaram três guerras desde que ficaram independentes do Reino Unido, em 1947, sendo duas na disputa pela região da Caxemira.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.