A Polícia Militar (PM) registrou duas tentativas de homicídio entre a noite desta quarta-feira (30/05) e madrugada desta quinta-feira (31/05). Em um dos casos, o jardineiro Diogo Chaves Freitas (19) foi preso pela PM por suspeita de tentar matar a menor M.C.C.S. (17) no Centro de Rondonópolis na madrugada desta quinta-feira (31/05), por volta das 3h.

A menor M.C.C.S informou a PM que convive com Diogo Freitas a dois anos e que ele havia saído de casa sem dar explicação. A garota afirmou que recebeu a ligação de uma amiga que lhe disse que Diogo estaria em uma casa de show com outra mulher. A menor explicou que foi até o local e quando foi vista por Diogo Freitas, passou a ser agredida pelo companheiro.

Leia também:  PM acaba com festa de som automotivo apreende drogas, carros e motos

M.C.C.S. contou que depois das agressões fugiu do local e foi alcançada por Diogo na esquina da Avenida Marechal Rondon com a Avenida Fernando Correa da Costa. A garota revela que nesse local, seu companheiro efetuou dois disparos de revólver, mas que não a acertaram e em seguida, Diogo Freitas agarrou seu pescoço e disse que iria mata-la.

De acordo com a PM, foi recebido denúncia de que Diogo Freitas estaria armado. A PM informou que ao avistar a guarnição, Diogo correu e se escondeu no estacionamento da casa de show, mas ao ser abordado a PM não encontrou com o rapaz a arma de fogo. O rapaz foi encaminhado para o Centro Integrado de Segurança e Cidadania (CISC) para prestar esclarecimentos.

Leia também:  Dupla acusada de matar vítima por empréstimo de moto vai a julgamento na quarta

Em outro caso no bairro Vila União, na noite desta quarta-feira (30/05) onde, de acordo com a PM, o rapaz L.J.O. estava ferido, foi encontrado por uma testemunha e encaminhado para o Hospital Regional.

A testemunha informou a PM que tinha visto L.J.O. que estava com a mão sobre a barriga e percebeu que ele estava ferido. A testemunha acompanhou L.J.O. até o local onde o fato ocorreu e ligou para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e comunicou a PM pelo telefone 190.

Segundo a PM, a testemunha não soube informar o autor da tentativa de homicídio. A PM informou que L.J.O., que estava aparentemente sob efeito de álcool ou droga, não conseguiu ou não quis dizer sobre o autor do fato. O caso da tentativa de homicídio contra o rapaz L.J.O. será investigado pela Delegacia Distrital de Vila Operária (DDVO).

Leia também:  Suspeito de matar vítima a pedrada é preso com mandado em Alto Garças
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.