Em nota à imprensa e ao mercado, a Petrobras anunciou no fim da tarde de sexta-feira (22) um reajuste nos preços de combustíveis na refinaria e, em seguida, o governo reduziu a zero a alíquota da Cide, imposto incidente sobre os combustíveis. Conforme o governo, a medida visa compensar o aumento definido pela estatal.

“A expectativa da revenda é de que a medida governamental realmente neutralize o impacto”, avalia Nelson Soares Junior, diretor-executivo do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis de Mato Grosso (Sindipetróleo).

De acordo com comunicado enviado pela Petrobras, a gasolina ficará, em média, 7,83% mais cara e o diesel terá o valor reajustado em 3,94%. Os novos preços a serem praticados pela refinaria começam a vigorar a partir deste dia 25.

Leia também:  Capitão da PM é afastado após prender cavalo que deu coice em carro

O mercado vinha pressionando a Petrobras para que os preços dos combustíveis fossem aumentados por conta da alta dos produtos no mercado internacional.

 

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.