Djanira alerta para que as pessoas que começam a ficarem gripadas não se automediquem Foto: arquivo / AGORA MT

A preocupação com a gripe A H1N1 voltou a rondar os brasileiros, só na região Sul do país mais de 300 casos da gripe A H1N1 foram registrados nos até junho deste ano. Em Santa Catarina (RS) mais de 22 pessoas morreram devido à doença. Já em Cuiabá (MT) quatro casos da gripe suína foram confirmados, mas a Vigilância Epidemiológica de Cuiabá reconhece apenas um dos casos.

Em 2012, Rondonópolis não registrou nenhum caso de gripe A, de acordo com afirmação da coordenadora da Saúde Coletiva da Secretaria Municipal de Saúde na cidade, Djanira Amaral Logrado. A coordenadora explica que os exames enviados para o Laboratório Central de Cuiabá (LACEN) não apresentaram quadro positivo com relação à doença.

Leia também:  Casa pega fogo em Rondonópolis

Mesmo assim, Djanira alerta para que as pessoas que começarem a apresentar sintomas de gripe procurem não fazer automedicação. “Quando a pessoa começa a apresentar um quadro febril é bom que se procure um médico para que se faça um diagnóstico correto”.

Segundo a coordenadora de Saúde Coletiva, a pessoa passa por um exame chamado de “Orofaringe” que em seguida a amostra é encaminhada para o Lacen, na Capital, onde o resultado demora de 15 a 20 dias para sair. “A gripe A é uma doença que pode vir do ar ou de pessoas que estão contaminadas que vem de outras cidades”, ressalta.

Djanira explica que os sinais da gripe A começam como se fosse uma gripe normal, mas que há complicação clínica, onde a pessoa passa a sentir sintomas como mãos e pés cianóticos (arroxeados), dificuldade para respirar e queda de pressão. “Se a pessoa não procurar imediatamente um médico ela pode morrer”. A coordenadora de saúde coletiva conta que dois casos suspeitos de Rondonópolis estão em Cuiabá, mas os resultados ainda não saíram.

Leia também:  Mutirão oferecerá casamento comunitário em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.