O vereador Mohamed Zaher (PSD) propôs uma CPI interna e uma auditoria para investigar as obras da travessia urbana em Rondonópolis. De acordo com Mohamed foi detectado um superfaturamento nos valores de algumas notas, informação que segundo o vereador foi exposta pelo prefeito em exercício Ananias Filho (PR).

Mohamed afirmou que a empresa responsável pelas obras que fez o convênio com a prefeitura teria recebido R$ 27 milhões, mas só aplicou R$ 22 milhões na travessia urbana. “Achávamos que o buraco era menor, mas vendo o desfalque e todas essas denuncias de superfaturamento nas rodovias do Estado proponho que seja feita uma CPI. Que seja quebrado sigilo fiscal e de telefones da empresa que foi contratada para desenvolver a obra”, fala.

Leia também:  Ex-presidente da Petrobras é denunciado por corrupção em operação da Lava Jato

Para Mohamed se antes estava difícil resolver os problemas agora a situação ficou ainda pior. “Quero ver quem vai devolver essa diferença que não foi aplicada nas obras e onde foi parar esse dinheiro”. O vereador ainda comentou que o prefeito anterior, José Carlos do Pátio, sabia do convênio firmado e que ele não denunciou os erros.

“Se sabe de onde veio o erro e não denúncia isso é porque é conivente. Pátio também deve ser punido criminalmente pelos seus atos, assim como a empresa envolvida no caso”, fala.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.