Padre afirma que São João foi o último dos profetas do antigo testamento Foto: Ricardo Costa / AGORA MT

Homem que religiosamente foi modelo de humildade, de busca da verdade e de obediência a Deus, é o que afirma o padre João Paulo Nolli sobre São João Batista que é lembrado nas festas juninas do mês de junho. No domingo, 24 de junho, é comemorado o dia de São João.

De acordo com o sacerdote, São João, foi o último dos profetas do antigo testamento. “Ele foi o precursor do messias. Escolhido para preparar os caminhos do senhor através de uma pregação, convidando as pessoas à penitência e administrando o batismo como sinal de conversão”.

Padre João Paulo ressalta que a Igreja reconhece a santidade de São João pela vida que ele teve. “A importância de São João é que ele mostra quem é o cordeiro de Deus, aquele que era o messias esperado para tirar o pecado do mundo”.

Leia também:  Coronel do Corpo de Bombeiros fala sobre incêndio em Atacadão

O padre comenta que sem depender da cultura religiosa, a ligação que São João tem com as festas do mês de junho faz com que o santo seja recordado independente se as pessoas creiam ou não.

QUADRILHA

Um exemplo de pessoas que comemoraram o São João é Associação do Grupo Tradicional Caipiras Unidos que promovem quadrilhas em festas pela cidade. De acordo com a presidente do grupo, Zenalva Lima do Vaz, os Caipiras Unidos é uma associação sem fins lucrativos em que a ata foi feita em 2004 e o registro realizado em 2007.

Segundo Zenalva, o grupo conta com 14 casais de dançarinos, 12 pessoas na diretoria da associação e mais 3 pessoas na diretoria de eventos. O movimento procura ensaiar a quadrilha duas vezes por semana. “O grupo tenta resgatar a tradição da quadrilha. Trazemos uma dança estilizada, mas também não deixamos de mostrar a dança típica da época da vovó”.

Leia também:  Estão abertas as inscrições de seletivo para a contratação de professores

Zenalva do Vaz afirma que a quadrilha é um dança que veio da França. “Essa dança é da época da corte e até os vestidos longos que são usados vem do período de reis e rainhas. Quando se chegava no mês de junho uma festa era feita para comemorar a colheita de milho”.

A Associação Caipiras Unidos é um grupo de quadrilha do bairro Jardim Rivera. “A tradição de dançar quadrilha é algo que está no sangue e só dançando mesmo para saber o que a pessoa está sentindo”, ressalta Zenalva. Rondonópolis também conta com outro grupo de quadrilha que é o Levanta Peira, do bairro Vila Operária.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.