Presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, gesticula durante evento de chefes de polícia em Manágua Foto: Oswaldo Rivas / REUTERS

O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, enviou na terça-feira (05/06) ao Congresso um projeto para a construção de um novo canal transoceânico de navegação, que segundo o governo irá complementar o já existente Canal do Panamá.

Ainda não há data prevista para a votação no plenário, onde a Frente Sandinista de Libertação Nacional, de Ortega, tem maioria de dois terços.

“A construção do grande canal da Nicarágua sempre esteve na pauta do povo nicaraguense”, disse o assessor presidencial Paul Oquist.

A ideia existe desde o século 18, aproveitando a baixa altitude do país centro-americano entre os oceanos Atlântico e Pacífico. Há seis rotas possíveis para o sistema, cujo funcionamento exigiria a infusão de 6,6 milhões de metros cúbicos de água por dia.

Leia também:  Garoto de 4 anos fica traumatizado após presenciar avô sendo morto em ataque

“Esse projeto é necessário para a humanidade, a América Central e a Nicarágua”, disse Oquist, acrescentando que países como Brasil, China e Rússia já demonstraram interesse.

Os estudos de projeto, viabilidade e impacto ambiental custariam 350 milhões de dólares, disse Oquist, que não apresentou estimativa da obra propriamente dita. O governo diz que, após a aprovação parlamentar do projeto, será criada uma empresa especificamente para esse fim, sob controle estatal.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.