O Ministro da Educação, Aloísio Mercadante, anunciou ontem (05/06) a criação do curso gratuito de medicina nos municípios de Rondonópolis e Sinop. Serão 100 vagas distribuídas nos dois campi da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso). Para Rondonópolis foram destinadas 40 vagas. A pró-reitora da instituição não considera a cidade foi prejudicada com a diferença de vagas. “O número é pequeno, mas já é um começo. Não estranhamos a quantidade, porque nossos cursos sempre se iniciam com 30 ou 40 vagas, então, este dentro da média”, diz a professora Cecília Fukiko Kanei Kimura.

Em todo o Brasil, serão criadas mais de duas mil vagas de medicina. A escolha dos estados teve como critério a proporção de médicos por habitante. Em Rondonópolis há 1,13 médicos para cada mil habitantes. “Nós acreditamos que a implantação do curso melhorará as condições de saúde pública de toda a região. O Ministério da Saúde já manifestou a possibilidade de construção de um hospital, que será administrado pelo curso e prestará serviços a população de forma gratuita. Mas tudo isso dependerá de convênios entre Governos Federal, Estadual e Municipal”, explica Kimura.

Leia também:  MT Escola de Teatro oferece palestra gratuita sobre cultura

A pró-reitora acredita que o campi de Rondonópolis disponibilizará o curso de medicina já em 2013. “Só estamos aguardando o recebimento das normativas estabelecidas pelo MEC para começar a elaboração dos projetos pedagógicos e viabilizar a abertura do curso o mais rápido possível. Nós esperamos que no início do ano que vem o curso componha nossa grade”, finaliza Cecília.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.