Imagem de TV mostra militantes islamitas destruindo mausoléu em Timbuktu, no norte do Mali, neste domingo (1º) (Foto: AFP)

Os islamitas que controlam a cidade de Timbuktu, no norte do Mali, destruíram nesta segunda-feira (2) a porta de uma mesquita, um dia depois dos ataques contra sete dos 16 mausoléus muçulmanos da localidade.

“Os islamitas acabam de destruir a entrada da mesquita Sidi Yeyia de Timbuktu. Arrancaram a porta sagrada que nunca era aberta”, afirmou uma testemunha à France Presse.

A cidade de Timbuktu e o Túmulo de de Askia foram incluídas na lista de patrimônio mundial em perigo a pedido do governo do Mali, anunciou na quinta-feira a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Advertisements
Leia também:  Barco venezuelano é flagrado no Oceano Atlântico com 2.400 kg de cocaína

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.