A Polícia Militar de Proteção Ambiental registrou três casos, nesta segunda-feira (30/07), na região da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Paranatinga 2, em Mato Grosso. Um dos casos foi na estrada que leva à PCH, na tarde de ontem, onde os policiais ambientais apreenderam 79 quilos de pescado da espécie Matrinchã acima do permitido que é de 20 quilos e mais dois exemplares.

Segundo a Polícia Ambiental, o pescado estava em uma caminhonete Mitsubishi L 200 com placas de Cuiabá. No momento da abordagem somente duas pessoas apresentaram carteiras de pescador amador. A dupla recebeu multa no valor R$ 3.790.

Materiais de pesca e os peixes foram levados para a sede da 2ª Companhia de Proteção Ambiental. O pescado foi doado.

Leia também:  Secretário de Segurança está entre os presos de operação que investiga grampos em MT

Em outro caso, na noite desta segunda-feira, durante patrulhamento fluvial, os policiais ambientais abordaram o pescador profissional Z.C. que estava ancorado aos galões que demarcam a área de segurança  da PCH de Paranatinga. Local onde havia uma placa que dizia que é proibido qualquer tipo de pesca.

O pescador Z.C. levou multa no valor de R$ 700 e materiais de pesca como um barco, motor, três varas com carretilhas, uma caixa com anzóis, três carretilhas e uma pochete foram apreendidos.

No mesmo local onde o primeiro pescador foi abordado, a Polícia Ambiental encontrou outro pescador profissional, o senhor V.G.S., que também estava ancorado no lugar proibido. V.G.S. levou multa no valor de R$ 700 e materiais de pesca foram apreendidos.

Leia também:  Jovem é preso em flagrante com cerca de 10 kg de maconha em mala

Nos dois casos em que os pescadores foram abordados, por estarem ancorados nos galões da PCH de Paranatinga, os barcos e os motores ficaram com os donos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.