A Polícia Militar de Proteção Ambiental registrou três casos, nesta segunda-feira (30/07), na região da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Paranatinga 2, em Mato Grosso. Um dos casos foi na estrada que leva à PCH, na tarde de ontem, onde os policiais ambientais apreenderam 79 quilos de pescado da espécie Matrinchã acima do permitido que é de 20 quilos e mais dois exemplares.

Segundo a Polícia Ambiental, o pescado estava em uma caminhonete Mitsubishi L 200 com placas de Cuiabá. No momento da abordagem somente duas pessoas apresentaram carteiras de pescador amador. A dupla recebeu multa no valor R$ 3.790.

Materiais de pesca e os peixes foram levados para a sede da 2ª Companhia de Proteção Ambiental. O pescado foi doado.

Leia também:  Travesti é morta por golpes em estacionamento de supermercado em MT

Em outro caso, na noite desta segunda-feira, durante patrulhamento fluvial, os policiais ambientais abordaram o pescador profissional Z.C. que estava ancorado aos galões que demarcam a área de segurança  da PCH de Paranatinga. Local onde havia uma placa que dizia que é proibido qualquer tipo de pesca.

O pescador Z.C. levou multa no valor de R$ 700 e materiais de pesca como um barco, motor, três varas com carretilhas, uma caixa com anzóis, três carretilhas e uma pochete foram apreendidos.

No mesmo local onde o primeiro pescador foi abordado, a Polícia Ambiental encontrou outro pescador profissional, o senhor V.G.S., que também estava ancorado no lugar proibido. V.G.S. levou multa no valor de R$ 700 e materiais de pesca foram apreendidos.

Leia também:  Ciclista que andava na contramão em avenida que possui ciclovia é atropelado e morre em MT

Nos dois casos em que os pescadores foram abordados, por estarem ancorados nos galões da PCH de Paranatinga, os barcos e os motores ficaram com os donos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.