O tropeço na estreia serviu como um empurrãozinho. Nos momentos decisivos, Juliana e Larissa se agigantaram para mostrar que, no Mato Grosso, são elas que reinam. Na manhã deste domingo, a dupla superou Ágatha e Bárbara Seixas por 2 sets a 0, parciais de 21/18 e 21/10, e conquistou seu quarto título em território matogrossense, o primeiro da temporada 2012/2013 do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia. O ouro, somado aos ganhos em Sinop (2005), Várzea Grande (2006) e Cáceres (2008), dá a dupla o status de maior vencedora no estado.

– A torcida aqui sempre nos recebeu muito bem e não há nada melhor do que retribuir com um título. Nas semifinais eu sofri uma contratura e fiquei bem abaixo do que poderia render, mas neste domingo consegui passar por cima disto. A dor é o melhor amigo do atleta, está sempre acompanhando. Agora terei uma semana para tratar direitinho e tenho certeza que estarei bem em Goiânia (de 28 a 30 de setembro) – disse Juliana.

Leia também:  Emenda de vereadores proíbe ‘Nepotismo cruzado’

No confronto direto, esta foi a quarta vitória da dupla sobre Ágatha e Bárbara em seis jogos – o segundo triunfo em uma final. A medalha de bronze da etapa ficou com Josi e Thaís, que superaram Rebecca e Lili por 2 sets a 0, em parciais de 27/25 e 21/15.
Juliana e Larissa vencem Ágatha e Bárbara Seixas na final da etapa de Cuiabá do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia.

O jogo começou forçado em cima de Ágatha, com Larissa se sobressaindo na virada de bola. Quando cravou um ace e abriu 5 a 2, a jogadora até brincou com a torcida. Variando bastante no ataque, a paranaense e a carioca conseguiram diminuir a distância para apenas um ponto, mas viram as rivais escaparem novamente após uma sequência espetacular de Larissa. O rali começou com uma defesa no contrapé e terminou com uma cortada entre as duas adversárias.

Leia também:  União, mesmo com derrota, avança e joga de novo contra o Dom Bosco

Os ânimos se exaltaram um pouco em um lance polêmico. Primeiro a arbitragem assinalou ponto para Juliana e Larissa alegando que o ataque de Bárbara bateu na antena, o que caracteriza a bola fora. Após muita reclamação, os juízes reviram a decisão e reverteram a marcação. A vantagem porém, se manteve constante até Juliana encerrar a parcial em 21/18.

No segundo set, as medalhistas olímpicas largaram arrasadoras e abriram 7 a 2 com facilidade. Ágatha e Bárbara pediram tempo e voltaram com uma postura um pouco mais agressiva. Do outro lado, porém, Juliana estava inspirada no bloqueio e, no mínimo, amortecia os ataques para facilitar a defesa de Larissa. Nem parecia que a atleta ainda sofria com dores de uma contratura nas costas, sofrida na véspera. Com a confiança em alta, a vantagem se alargou para 10 pontos. Larissa, cortando em cima da linha, fez o ponto que manteve o reinado da parceria no Mato Grosso: 21/10.

Leia também:  Mato-grossenses jogam pelo brasileiro neste final de semana
Foto: Mauricio Kaye / CBV
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.