Equipe responsável pela apreensão dos peixes. Foto: Ricardo Costa/ AGORA MT

A Polícia Ambiental realizou neste domingo (30) quatro autuações de pescado irregular de pessoas que excederam o limite máximo de peixe. Foram apreendidos 500 quilos de Matrinchã.  Os agentes registraram três ocorrências na Vila de São José do Couto, município de Campinápolis e uma na Usina Paranatinga 2.

De acordo com o soldado Carlos, a direção da PCH (Pequenas Centrais Hidrelétricas) Paranatinga 2 comunicou a Policia Ambiental de que muitas pessoas estavam realizando pesca em locais proibidos, no LongBum e na escada de peixe, em razão da facilidade para pescar.

Os agentes confirmaram a prática na usina e nas residências dos pescadores constataram que o limite máximo permitido de pescado foi ultrapassado, que no caso de um profissional é permitido à pesca de 150 quilos por semana, para comercialização.  O soldado relatou que as pessoas autuadas não possuíam carteira de pescador ou estavam com o documento vencido.

Leia também:  PC cumpre ordem judicial e prende mulher durante visita na Mata Grande

Os peixes foram doados à entidades assistenciais de Rondonópolis e os quatro envolvidos responderam por crime ambiental além do pagamento de multa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.