O amplo esquema de segurança planejado pelas instituições que integram a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), Polícia Militar (PM), Corpo de Bombeiros, Polícia Judiciária Civil (PJC), em parceria com a Polícia Federal (PF) e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), garantiu tranquilidade durante o pleito eleitoral de 2012. Em todo o Estado, nenhuma ocorrência foi registrada pelo Corpo de Bombeiros, durante as nove horas de votação. Os trabalhos desencadeados pelas polícias Civil e Federal no combate aos crimes eleitorais resultaram na condução de 292 pessoas até a delegacia. Pela Polícia Militar foram detidas 439 pessoas, sendo 26 em Cuiabá e 18 em Várzea Grande.

Dentre essas detenções quatro delas tiveram destaque, devido ao novo sistema de segurança e monitoramento empregado no Centro de Comando e Controle (CCC). Com as imagens geradas pelo sistema tecnológico, instalado junto ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), na Sesp, policiais militares conseguiram prender, em flagrante, quatro pessoas pela prática de cooptação ilegal de votos – ‘boca de urna’. Duas foram detidas no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande, e outra metade no bairro Carumbé, em Cuiabá.

Leia também:  Durante ocorrência, Força Tática prende casal envolvido com tráfico de drogas

Para o secretário da Sesp, Diógenes Curado, esse sistema de tecnologia possibilitou que fosse feito um acompanhamento macro e direto de diversas áreas que eram monitoradas simultaneamente pelos gestores das unidades de segurança. O resultado dos trabalhos foi positivo em razão das atividades e decisões tomadas de maneira integrada entre as instituição de segurança. “Foi possível colocar em prática tudo o que ficou acordado com o TRE. Essas prisões mostraram que houve um rigor muito grande por parte da segurança pública em relação aos crimes eleitorais”, avaliou.

O secretário elogiou as atividades da Polícia Militar na fiscalização de rua e o trabalho cartorário da Polícia Judiciária Civil, que designou delegados para cada um dos municípios do Estado de Mato Grosso.

Leia também:  Dupla é detida suspeita de assassinarem PM que trabalhava como motorista de uber

Para o comandante geral da PM, coronel Osmar Lino Farias, o resultado positivo do pleito deste ano demonstrou o compromisso dos profissionais que atuam na instituição. “Mais uma vez nossos profissionais dedicaram ao máximo para garantir total lisura e segurança do pleito eleitoral. Um trabalho feito ao longo de vários meses, em que foi empregado praticamente todo o nosso efetivo”, destacou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.