Há 5,4 milhões de afetados em 30 províncias por causa de “Bopha” nas Filipinas

As autoridades das Filipinas elevaram nesta terça-feira (11) a 714 o número de mortos devido ao tufão “Bopha”, que assolou o centro e o sul do arquipélago na semana passada.

Pelo menos 890 pessoas estão desaparecidas e o balanço de feridos já chega a 1.906 por causa dos deslizamentos de terra e as inundações que atingiram centenas de aldeias, segundo o Conselho Nacional de Prevenção e Resposta aos Desastres.

Sem moradia, milhares de pessoas vivendo estão ai relento e sofrendo com o mau tempo, depois que suas casas foram varridas pelo tufão, o Governo, a Cruz Vermelha e a ONU se esforçam para fornecer abrigo, alimentos e cobertores aos desabrigados.

Tufão deixa mortos e muita destruição nas Filipinas. Confira as imagens

Leia também:  Festa de aniversário é proibida na Arábia Saudita para poupar gastos desnecessários

As províncias de Davao Oriental e Compostela Valley, na ilha de Mindanao, foram as mais afetadas pelas enchentes e os deslizamentos de terra, que deixaram sem lar, eletricidade e recursos mais de 400 mil pessoas.

Segundo dados do organismo de desastre, há 5,4 milhões de afetados em 30 províncias por causa de “Bopha”, que entre terça e quinta-feira da semana passada destruiu mais de 43 mil casas e atingiu outras 70 mil.

No sábado (8), o presidente das Filipinas, Benigno Aquino, declarou estado de calamidade nacional para agilizar a utilização dos fundos oficiais, a concessão de empréstimos a juros preferenciais e o controle dos preços dos alimentos nas zonas prejudicadas, entre outras coisas.

Leia também:  Enfermeiro é acusado matar mais de 80 pacientes com doses excessivas de remédio

Copyright Efe – Todos os direitos de reprodução e representação são reservados para a Agência Efe

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.