O desemprego mundial deve atingir mais de 202 milhões de pessoas em 2013, número recorde. É o que prevê a Organização Internacional do Trabalho (OIT), de acordo com relatório divulgado nesta segunda-feira em Genebra, na Suíça. Para tanto, o número de desempregados aumentará em 5,1 milhões de pessoas neste ano, projeta a OIT. Para o próximo ano, o incremento deve ser de 2,9 milhões.

A organização prevê ainda que em cinco anos o mundo some 210,6 milhões de desempregados, um aumento de mais de 13 milhões ao total atual. A OIT cita inconsistências entre medidas fiscais e monetárias de diferentes países e a queda nos níveis de investimentos como impasses à uma recuperação mais forte da economia.

Leia também:  Barack Obama chega ao Brasil para realizar palestra sobre economia

“A natureza global desta crise significa que os países não podem resolver seu impacto de maneira individual e somente com medidas internas”, disse o diretor-geral da OIT, em nota à imprensa, Guy Ryder. “O alto nível de incerteza, que está reprimindo os investimentos e a criação de emprego, não diminuirá se os países conceberem soluções contraditórias”, completou.

De acordo com a OIT, a possível retomada da atividade mundial não será tão forte a ponto de reduzir o desemprego com rapidez. A estimativa da organização é que a taxa de desemprego mundial fique em torno de 6% pelo menos até 2017 – atualmente, está em 5,9%.

CRISE ECONÔMICA

Desde o período que antecedeu a crise econômica mundial até o ano passado, cerca de 67 milhões de pessoas perderam o emprego, de acordo com o levantamento. O desemprego global chegou a 197,3 milhões de pessoas no ano passado, com incremento de 28,4 milhões de desempregados de 2007 a 2012.

Leia também:  EUA e Coréia do sul simulam manobras de bombardeio sobre Coréia do Norte

A organização estima que pelo menos 39 milhões de pessoas tenham desistido de regressar ao mercado de trabalho, dadas as dificuldades para conseguir um emprego desde a crise. Com a soma, a OIT chega ao número de 67 milhões de postos de trabalho a menos de 2007 para cá.

JOVENS

Atualmente, 73,8 milhões de jovens – entre 15 e 24 anos – estão desempregados em todo o mundo. A previsão da OIT é que a desaceleração da atividade econômica “empurre” outros 500.000 para o grupo de desempregados até 2014. A taxa de desemprego juvenil, que atingiu os 12,6% no último ano, pode chegar a 12,9% em 2017.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.