Este é o 2º incidente envolvendo o novo modelo da Japan Airlines em dois dias (Foto: Charles Krupa/AP)
Este é o 2º incidente envolvendo o novo modelo da Japan Airlines em dois dias (Foto: Charles Krupa/AP)

Um vazamento de combustível obrigou um Boeing 787 Dreamliner operado pela Japan Airlines a cancelar sua decolagem e voltar ao portão de embarque nesta terça-feira (8) no Aeroporto Internacional Logan, em Boston, nos Estados Unidos.

Este é o segundo incidente envolvendo o novo modelo de avião em dois dias. O 787 do incidente anterior sofreu um incêndio de origem elétrica, também em Boston, segundo o porta-voz da empresa que administra o aeroporto, Richard Walsh. Esse avião também pertence à Japan Airlines.

No incidente desta terça-feira, o avião havia se afastado do portão e se preparava para decolar rumo a Tóquio, quando foi descoberto o vazamento de cerca de 40 galões de combustível, segundo Walsh. Não houve incêndio nem feridos, segundo ele.

Leia também:  Curto circuito causa incêndio em escola e mata mais de 20 pessoas na Malásia

Os passageiros voltaram ao aeroporto, e a Japan Airlines estava decidindo qual procedimento adotaria.

A Boeing disse estar ciente do caso e tomando providências. As ações da empresa tiveram queda de 3,8 por cento na tarde de terça-feira, sendo negociadas a 73,24 dólares, depois de perderem 2 por cento na véspera.

Separadamente, o Wall Street Journal disse, citando uma fonte não-identificada, que a United Airlines detectou um problema de cabeamento elétrico em um dos seus 787, um defeito que afeta o mesmo sistema elétrico que causou incêndio de segunda-feira no avião da Japan Airlines, em Boston.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.