O chefe da Organização de Energia Atômica do Irã (Oiea), Fereydoun Abbasi, anunciou hoje (13) que foram instaladas centrífugas de última geração para o enriquecimento de urânio, na região de Natanz. Segundo ele, os novos aparelhos estão em funcionamento há um mês. Não foi divulgado o número exato de equipamentos.

Abbasi divulgou a informação no momento em que inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) participam em Teerã, capital iraniana, de uma nova rodada de negociações sobre o programa nuclear do país.

Segundo Abbasi, as centrífugas devem enriquecer o urânio em até 5%. “Para atingir escala industrial [combustível nuclear] de produção, temos que instalar um grande número desses dispositivos. A instalação de novas centrífugas em Natanz começou há quase um mês”, ressaltou.

Leia também:  Operação na Colômbia faz maior apreensão da história recolhendo 12 toneladas de cocaína

O programa nuclear iraniano é alvo de uma série de sanções internacionais nas áreas econômica, comercial e financeira, além de militar. Para parte da comunidade internacional, o programa é suspeito de fins não pacíficos. As autoridades iranianas dizem que o programa tem fins pacíficos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.