O Colégio de Cardeais retoma hoje (6) as reuniões preliminares ao conclave (assembleia que elegerá o papa). Do total de 115 cardeais com direito a voto, 110 já estão em Roma, na Itália. Ainda são esperados cinco. Os cinco cardeais brasileiros que votarão estão no Vaticano desde a semana passada. Ainda não está definida a data para o início do conclave, mas a expectativa é que a definição ocorra até a Páscoa – no fim do mês.

Até ontem (5) à noite havia 148 cardeais presentes, mas nem todos têm direito a voto no conclave. Só votarão os cardeais com menos de 80 anos. O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, disse que as reuniões preliminares não têm prazo definido para serem concluídas. Segundo ele, as decisões serão tomadas “sem apressar as coisas”.

Leia também:  Tragédia com deslizamento de terra e enchente confirma mais de 300 mortes em Serra Leoa

O padre disse ainda que hoje, às 17h (13h de Brasília), na Basílica de São Pedro, os cardeais se reunirão no Altar da Cátedra para a Adoração e as Vésperas – orações que serão conduzidas pelo cardeal decano Angelo Sodano.

Ontem (5), os cardeais se reuniram pelo segundo dia. Inicialmente, as reuniões ocorreram de manhã e à tarde, mas desde ontem são realizadas apenas de manhã. Todos os cardeais fazem um juramento e participam de meditações.

Os religiosos receberam uma pasta, na qual há informações e fotografias de todos os presentes. Foi a forma encontrada para que os eleitores conheçam os candidatos à sucessão do papa emérito Bento XVI. Na reunião de ontem, 11 cardeais se pronunciaram. Em discussão, as atividades da Santa Sé,  a relação com os episcopados, a renovação da Igreja Católica Apostólica Romana e a nova evangelização no mundo.

Leia também:  O ex-executivo do Facebook larga tudo e prepara refúgio em ilha para sobreviver a 'apocalipse tecnológico'

No total, nos dois dias de reuniões, 33 cardeais se manifestaram em pronunciamentos, representando todos os continentes. Não há um tempo definido para o pronunciamento, mas costuma ser menos de 30 minutos. Para facilitar o debate, há cinco intérpretes que traduzem os  pronunciamentos em inglês, francês, espanhol, alemão e italiano.

A cobertura jornalística do conclave envolve, pelo menos, 4.432 jonalistas credenciados, de 65 nacionalidades e 24 línguas. Por determinação do Vaticano, em decorrência do conclave, desde ontem a Capela Sistina está fechada ao público. Também estarão fechados para o público o Apartamento dos Borja e a Coleção de Arte Religiosa Moderna.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.