Lewis Hamilton deixou a Ferrari para trás e larga na pole position do GP da China. A equipe italiana, que havia tido um desempenho muito bom nos treinos livres, perdeu terreno na definição do grid em Xangai. Fernando Alonso, terceiro colocado, evitou que Felipe Massa conseguisse um feito inédito. O brasileiro ficou em quinto.

Em toda sua carreira, Alonso nunca foi superado por um companheiro de equipe em um treino de classificação cinco vezes consecutivas. Nas últimas quatro corridas, Massa havia largado à frente do espanhol.

Hamilton dominou o treino de classificação e foi o mais rápido nas três partes. Esta foi a primeira pole position obtida pelo britânico na Mercedes. Mais uma vez, ele levou a melhor sobre Nico Rosberg, seu companheiro de equipe, após se envolver em polêmica na última corrida. No GP da Malásia, o alemão foi impedido de disputar posição com Hamilton após receber um recado da equipe.

O treino foi marcado pela estratégia com os pneus. Os pilotos tentaram ao máximo economizar seus compostos. No Q3, eles partiram para uma única tentativa de volta rápida, já nos instantes finais da sessão. Hamilton fez a pole com o tempo de 1min34s484, quase 0s3 mais rápido do que a Lotus de Kimi Räikkönen.

Após um Q1 sem surpresas, Vettel entrou na pista logo no começo do Q2 para fazer sua volta rápida e andou bem. Já seu companheiro de equipe não teve a mesma sorte. Webber teve um problema com sua Red Bull e parou o carro em uma área ao lado da pista. Segundo a equipe, houve um problema na pressão do combustível. O australiano largaria apenas na 14ª posição, mas foi punido e sai em último.

No Q3, Vettel optou por usar um jogo de pneus médios em vez dos macios. A estratégia lhe tirou a possibilidade de lutar pela pole position, mas a compensação deve vir no início da corrida – ele deve permanecer mais tempo na pista do que os rivais (que largarão com compostos macios) e, em teoria, ganharia tempo. O tricampeão mundial errou em sua tentativa de volta rápida e sai na nona posição.

O treino teve um momento inusitado protagonizado por Jenson Button. Ao ser informado pelo rádio que Daniel Ricciardo, da Toro Rosso, havia passado para o Q3, o piloto da McLaren não escondeu a surpresa e soltou um “Uau!”. Ricciardo só havia avançado para a última parte de um treino de classificação em 2012, no Bahrein.

Veja o grid de largada pra o GP da China:

1 – Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – 1min34s484
2 – Kimi Räikkönen (FIN/Lotus) – 1min34s761
3 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – 1min34s788
4 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 1min34s861
5 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – 1min34s933
6 – Romain Grosjean (FRA/Lotus) – 1min35s364
7 – Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso) -1min35s998
8 – Jenson Button (ING/McLaren) – 2min05s673
9 – Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) – sem tempo no Q3
10 – Nico Hulkenberg (ALE/Sauber)- sem tempo no Q3
11 – Paul di Resta (ING/Force India) – 1min36s287
12 – Sergio Pérez (MEX/McLaren) – 1min36s314
13 – Adrian Sutil (ALE/Force India) – 1min36s405
14 – Pastor Maldonado (VEN/Williams) – 1min37s139
15 -Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso) – 1min37s199
16 -Valtteri Bottas (FIN/Williams) – 1min37s769
17 -Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber) – 1min37s990
18 – Jules Bianchi (FRA/Marussia) – 1min38s780
19 – Max Chilton (ING/Marussia) – 1min39s537
20 – Charles Pic (FRA/Caterham) – 1min39s614
21 – Giedo van der Garde (HOL/Caterham) – 1min39s660
22 – Mark Webber (AUS/Red Bull) – 1min36s679*

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.