O projeto de lei de autoria do vereador Rodrigo da Zaeli (PSDB), que visa colocar ao menos um servidor treinado em Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) por cada departamento de atendimento público do Município foi aprovado na Câmara de Vereadores com 15 votos.

A proposta já era para ter sido votada na semana passada, mas foi adiada para a sessão ordinária desta quarta-feira (10) devido ao falecimento de um servidor do legislativo.

A ideia do tucano é tornar cada repartição pública do Município um local acolhedor aos deficientes auditivos, para que estes possam utilizar dos serviços como qualquer outro cidadão. “O intuito é treinar alguns servidores de carreira, conforme for a necessidade de cada secretaria, e que esta pessoa tenha a disposição de dar preferência ao atendimento do deficiente auditivo, estando capacitado”, explicou.

Leia também:  Vereador requer que problemas de falta de água em bairros sejam resolvidos

Rodrigo lembrou que o legislativo também está preocupado com tal inclusão e que além de treinar servidores, talvez no mesmo curso que deve ser formatado nos próximos meses aos servidores do Paço Municipal, a Casa de Leis deve ter um profissional fazendo a transmissão televisiva das sessões também por Libras. O investimento só ainda não foi feito porque está obedecendo todo o processo licitatório que lhe cabe.

O vereador argumentou que não haverá um alto custo do Executivo na contratação do profissional que ministrará a capacitação, já que este curso não precisa ser disponibilizado a todos os servidores. “Temos 19 secretarias, incluindo o Sanear e a Coder, cada uma delas tendo uma pessoa preparada acho que já ajuda muito”, reforçou.

Leia também:  Projeto prevê isenção para estacionamento em área Zona Azul

Segundo o parlamentar esta capacitação nunca terá fim e deve ser sempre atualizada caso haja remanejamento de alguns dos servidores envolvidos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.