Em buscas na casa do suspeito os policiais encontraram um computador com programa para falsificação de documentos e várias fotos-Foto:Assessoria
Em buscas na casa do suspeito os policiais encontraram um computador com programa para falsificação de documentos e várias fotos-Foto:Assessoria

Um casal de estelionatário foi preso na tarde de terça-feira (21.05) ao tentar sacar R$ 106 mil de uma servidora estadual aposentada. O caso foi denunciado a Auditoria Geral do Estado que acionou a Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública, da Polícia Judiciária Civil, semana passada, após o estelionatário Iron Miranda, 53 anos, tentar retirar o dinheiro de uma agência do Banco do Brasil, em Rondonópolis, usando procuração falsa de uma professora da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

Na ocasião, o estelionatário foi até a agência originária da conta, em Rondonópolis, e só não conseguiu sacar o dinheiro porque o CPF da servidora está suspenso. O gerente desconfiou e acionou a AGE, em Cuiabá. Ele também orientou o suposto procurador a comparecer ao banco com a servidora para conseguir sacar o dinheiro.

Leia também:  Dupla invade residência, rouba motocicleta e depois a abandona com a chave na ignição

Nesta terça-feira, o estelionatário acompanhado de Deusilha Dias Moraes, 56, conhecido por “Deusa”, que se passava pela servidora, foi até agência do Banco do Brasil, da Avenida FEB, em Várzea Grande, e lá ambos foram surpreendidos por investigadores da Delegacia Fazendária quando saiam do banco. Os dois tentavam abrir uma conta para transferir o dinheiro da agência de Rondonópolis.

A delegada Liliane Murata, disse que para conseguir a procuração, autenticada em cartório, o estelionatário confeccionou uma carteira falsa de trabalho e CPF, com os dados verdadeiros da servidora pública, mas com foto da mulher, que se passaria por ela.

Com esses documentos tentou retirar o dinheiro da servidora que estava parado na conta desde o ano de 2009, quando deixou de receber os benefícios. A Polícia Civil ainda não conseguiu encontrar nenhum registro da servidora, de nascimento ou falecimento.

Leia também:  Colisão entre veículos de carga deixa quatro pessoas feridas na BR-364

Conforme o delegada, o estelionatário disse que tomou conhecimento do dinheiro parado na conta por meio de uma terceira pessoa, em Rondonópolis, que foi identificada e será investigada.

Em buscas na casa dele, no bairro Poção, os policiais encontraram um computador com programa para falsificação de documentos e várias fotos, uma pasta com vários documentos e outras fotos, certidão de nascimento dele falsa, entre outros. Todo o material será encaminhado à perícia.

O casal foi autuado nos crimes de tentativa de estelionato e uso de documentos falso.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.