O Fluminense bem que tentou, mas o atacante Salgueiro acabou com as chances tricolores na Libertadores. Em partida emocionante em Assunção, o Olimpia bateu o time brasileiro de virada, por 2 a 1, e avança para as semifinais da Libertadores, quando vai encarar o Independiente de Santa Fé-COL, algoz do Grêmio.

O início da partida teve céu de brigadeiro para o Fluminense. Com quatro minutos, Wagner sofreu falta na entrada da grande área. Fred bateu mal, a bola subiu e não assustou tanto o goleiro Martín Silva. Minutos depois, brilhou a estrela do técnico Abel Braga.

O zagueiro Mazur, do Olimpia, calculou mal o recuo para Martín Silva e a bola saiu fraca. Antes que o goleiro chegasse no lance, Rhayner invadiu a área como um raio e tocou por cima de Martín Silva. Explosão tricolor. 1 a 0 no placar.

O gol sofrido em casa pareceu, inicialmente, ter impactado time e torcida do Olimpia. Logo em seguida, Rhayner aproveitou o momento atônito dos paraguaios, avançou pelo lado direito e cruzou para grande área. Antes que a bola chegasse em Fred, Martín Silva afastou. Mas, então, o time paraguaio colocou a cabeça no lugar.

Leia também:  Brasileira surpreende em patinação e avança para as finais em jogos de inverno

Mais organizado do que antes, o Olimpia passou a tocar bola e buscar o ataque. O Fluminense, no entanto, aproveitava o espaço com seus três atacantes. E o jogo ficou franco. Aos 29 minutos, Salgueiro apareceu com perigo pela primeira vez. Da entrada da área, o atacante limpou o lance e disparou uma bomba. A bola, porém, parou com violência em Bruno, que salvou a pátria tricolor. Mas a torcida se inflamou no Defensores del Chaco.

Aos 35 minutos, Salgueiro se apresentou novamente. Mas, desta vez, foi fatal. Do lado esquerdo, o atacante bateu direto para a grande área e a bola encobriu Diego Cavalieri, que esperava o cruzamento. Belo gol que deixou a torcida em Assunção ainda mais empolgada. O Tricolor, então, parou.

Talvez por isso o time não tenha visto a bola lançada em sua própria área, quatro minutos depois. O árbitro viu pênalti de Digão em Bareiro. Salgueiro, de novo, cobrou com categoria, no cantinho inferior direito de Diego Cavaleri. 2 a 1 no placar e o Olimpia não parou por aí. Aos 46 minutos, Ferreyra ainda carimbou a trave de Diego Cavalieri em um chute de fora da área. E os times desceram para o vestiário.

Leia também:  Tite recebe oito jogadores da Seleção em Moscou para amistoso contra a Rússia

Na volta do intervalo, um susto para os tricolores com apenas três minutos. Leandro Euzébio recuou mal uma bola para Jean, que foi desarmado. No contra-ataque, Ortiz tentou tocar para Salgueiro, mas Edinho intercepetou bem a jogada.

A partir daí, o Fluminense passou a pressionar a defesa adversária com jogadas pelos lados. Wellington Nem, por três vezes, sofreu faltas que deram chance boas para o Fluminense. Mas o Olimpia conseguia rebater as tentativas tricolores. Com as poucas oportunidades claras, Abel decidiu mexer. Primeiro, sacou Bruno para a entrada de Thiago Neves. Jean passou a ocupar a lateral direita.

Aos 19 minutos, Carlinhos enfileirou três adversários e chutou opr cima do gol, assustando Martín Silva. Abel, de novo, se inquietou. Sacou Jean e pôs Samuel em busca das jogadas aéreas para trazer o gol salvador. Rhayner passou para a lateral direita. E o Olimpia esperava apenas o contra-ataque. Mas foi Fred, de cabeça, que quase marcou em bola alçada na área aos 24 minutos.

Leia também:  São Paulo derruba tabu de 16 anos e vence Corinthians no primeiro jogo da semifinal

Inferior tecnicamente e com a classificação na mão, o Olimpia passou a utilizar do método tradicional em Libertadores. Bolas sumiram, gandulas igualmente e jogadores caíram. Ficou, então, por aí. Triste fim tricolor na Libertadores.

FICHA TÉCNICA:

OLIMPIA-PAR 2 X 1 FLUMINENSE

Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção (Paraguai)

Data: 29 de maio de 2013 (Quarta-feira)

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: Daniel Fedorczuk (Uruguai)

Assistentes: Miguel Nievas (Uruguai) e Carlos Pastorino (Uruguai)

Cartão Amarelo:Silva, Candia, Ortiz, Mansur(Olimpia);Jean, Digão(Flu)

Gols:

OLIMPIA:Salgueiro aos 35 e 40 minutos do primeiro tempo

FLUMINENSE:Rhayner aos nove minutos do primeiro tempo

OLIMPIA: Martin Silva; Manzur, Miranda e Candia; Alejandro Silva, Salinas, Caballero(Ferreyra)(Baez), Ortiz, Salgueiro(Paredes) e Pérez; Bareiro

Técnico:Ever Almeida

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno(Thiago Neves), Digão, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean(Samuel) e Wagner; Rhayner, Fred e Wellington Nem(Rafael Sobis)

Técnico: Abel Braga

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.