O Fluminense bem que tentou, mas o atacante Salgueiro acabou com as chances tricolores na Libertadores. Em partida emocionante em Assunção, o Olimpia bateu o time brasileiro de virada, por 2 a 1, e avança para as semifinais da Libertadores, quando vai encarar o Independiente de Santa Fé-COL, algoz do Grêmio.

O início da partida teve céu de brigadeiro para o Fluminense. Com quatro minutos, Wagner sofreu falta na entrada da grande área. Fred bateu mal, a bola subiu e não assustou tanto o goleiro Martín Silva. Minutos depois, brilhou a estrela do técnico Abel Braga.

O zagueiro Mazur, do Olimpia, calculou mal o recuo para Martín Silva e a bola saiu fraca. Antes que o goleiro chegasse no lance, Rhayner invadiu a área como um raio e tocou por cima de Martín Silva. Explosão tricolor. 1 a 0 no placar.

O gol sofrido em casa pareceu, inicialmente, ter impactado time e torcida do Olimpia. Logo em seguida, Rhayner aproveitou o momento atônito dos paraguaios, avançou pelo lado direito e cruzou para grande área. Antes que a bola chegasse em Fred, Martín Silva afastou. Mas, então, o time paraguaio colocou a cabeça no lugar.

Leia também:  De virada inédita, Cuiabá Arsenal vence Tubarões do Cerrado

Mais organizado do que antes, o Olimpia passou a tocar bola e buscar o ataque. O Fluminense, no entanto, aproveitava o espaço com seus três atacantes. E o jogo ficou franco. Aos 29 minutos, Salgueiro apareceu com perigo pela primeira vez. Da entrada da área, o atacante limpou o lance e disparou uma bomba. A bola, porém, parou com violência em Bruno, que salvou a pátria tricolor. Mas a torcida se inflamou no Defensores del Chaco.

Aos 35 minutos, Salgueiro se apresentou novamente. Mas, desta vez, foi fatal. Do lado esquerdo, o atacante bateu direto para a grande área e a bola encobriu Diego Cavalieri, que esperava o cruzamento. Belo gol que deixou a torcida em Assunção ainda mais empolgada. O Tricolor, então, parou.

Talvez por isso o time não tenha visto a bola lançada em sua própria área, quatro minutos depois. O árbitro viu pênalti de Digão em Bareiro. Salgueiro, de novo, cobrou com categoria, no cantinho inferior direito de Diego Cavaleri. 2 a 1 no placar e o Olimpia não parou por aí. Aos 46 minutos, Ferreyra ainda carimbou a trave de Diego Cavalieri em um chute de fora da área. E os times desceram para o vestiário.

Leia também:  Internacional pode ser excluído da Série B após denúncias de documentos falsificados

Na volta do intervalo, um susto para os tricolores com apenas três minutos. Leandro Euzébio recuou mal uma bola para Jean, que foi desarmado. No contra-ataque, Ortiz tentou tocar para Salgueiro, mas Edinho intercepetou bem a jogada.

A partir daí, o Fluminense passou a pressionar a defesa adversária com jogadas pelos lados. Wellington Nem, por três vezes, sofreu faltas que deram chance boas para o Fluminense. Mas o Olimpia conseguia rebater as tentativas tricolores. Com as poucas oportunidades claras, Abel decidiu mexer. Primeiro, sacou Bruno para a entrada de Thiago Neves. Jean passou a ocupar a lateral direita.

Aos 19 minutos, Carlinhos enfileirou três adversários e chutou opr cima do gol, assustando Martín Silva. Abel, de novo, se inquietou. Sacou Jean e pôs Samuel em busca das jogadas aéreas para trazer o gol salvador. Rhayner passou para a lateral direita. E o Olimpia esperava apenas o contra-ataque. Mas foi Fred, de cabeça, que quase marcou em bola alçada na área aos 24 minutos.

Leia também:  Cuiabá sediará torneio de luta em pé

Inferior tecnicamente e com a classificação na mão, o Olimpia passou a utilizar do método tradicional em Libertadores. Bolas sumiram, gandulas igualmente e jogadores caíram. Ficou, então, por aí. Triste fim tricolor na Libertadores.

FICHA TÉCNICA:

OLIMPIA-PAR 2 X 1 FLUMINENSE

Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção (Paraguai)

Data: 29 de maio de 2013 (Quarta-feira)

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: Daniel Fedorczuk (Uruguai)

Assistentes: Miguel Nievas (Uruguai) e Carlos Pastorino (Uruguai)

Cartão Amarelo:Silva, Candia, Ortiz, Mansur(Olimpia);Jean, Digão(Flu)

Gols:

OLIMPIA:Salgueiro aos 35 e 40 minutos do primeiro tempo

FLUMINENSE:Rhayner aos nove minutos do primeiro tempo

OLIMPIA: Martin Silva; Manzur, Miranda e Candia; Alejandro Silva, Salinas, Caballero(Ferreyra)(Baez), Ortiz, Salgueiro(Paredes) e Pérez; Bareiro

Técnico:Ever Almeida

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno(Thiago Neves), Digão, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean(Samuel) e Wagner; Rhayner, Fred e Wellington Nem(Rafael Sobis)

Técnico: Abel Braga

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.