O TJD-MT (Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso) julgou na noite desta terça-feira o mandato de garantia do Vila Aurora, que recorreu da decisão de perder a partida para o Luverdense por WO, por falta de ambulância no estádio e teve seu pedido atendido.
Por unanimidade, a comissão disciplinar da entidade vai solicitar à FMF (Federação Mato-grossense de Futebol) a remarcação do jogo, que era para ter acontecido no dia 10 de março, no estádio Luthero Lopes, pela 12ª rodada.

No início de abril, a FMF divulgou portaria que oficializou a vitória do Luverdense. Com isso, o time de Lucas do Rio Verde foi declarado vencedor por 3 a 0, conforme regulamento do Campeonato Mato-grossense.

Leia também:  União vai enfrentar o Dom Bosco na Arena pelo Sub-19

O Luverdense promete recorrer da decisão e vai pedir novo julgamento, desta vez no pleno no TJD. Segundo João Vicente Scaravelli, presidente da entidade, são três instâncias para os casos: comissão, pleno e STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).

– A comissão já havia julgado favorável para o Luverdense. Neste julgamento desta terça-feira, foi outra comissão julgadora. Vamos aguardar os documentos oficiais, para marcar nova sessão – disse João.

A FMF volta suas atividades nesta quinta-feira, quando deve se pronunciar sobre o caso.

Rebaixado para a Segunda Divisão, o Vila Aurora promete ir até a última instância para jogar novamente. Mesmo sem jogadores – cerca de 10 atletas que moram em Rondonópolis estariam aptos a jogar, o Tigre de Rondonópolis se movimenta para que os atletas iniciem os treinamentos novamente.

Leia também:  Falso treinador é preso por pedofilia após prometer vaga em time em troca de 'nudes'

Caso seja marcada outra partida, o Vila pode escapar do rebaixamento, em caso de vitória. Se somar os três pontos, a equipe ultrapassa o Sinop na pontuação e rebaixa o Galo do Norte.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.