Quem viu apenas os dois primeiros sets do jogo desta sexta-feira entre Brasil e França no Ibirapuera (SP) talvez não tenha entendido como os comandados do técnico Bernardinho só venceram a partida no tie-break. Mas após o combate válido pela primeira fase da Liga Mundial, o próprio comandante assumiu que sua equipe sofreu uma pane na terceira parcial, determinante para que os franceses quase triunfassem no confronto.

“Nós perdemos nossa concentração no terceiro set e tiramos ótimas lições deste jogo”, afirmou Bernardinho em entrevista coletiva. “Estávamos ganhando bem, por 2 a 0, mas enfrentávamos uma seleção de garotada que veio como franca-atiradora, no bom sentido. Eles têm qualidade e uma característica de defesa que é da escola francesa. Com isso, eles vão ganhando confiança e dificultam para o adversário.

Leia também:  Após ter um ano de altos e baixos Júnior Tavares não é certeza no São Paulo em 2018

Levantador titular e capitão do time, Bruninho concordou com a avaliação do pai. “Eles tiveram um volume de jogo muito grande, e acho que a partir do terceiro set, faltou um pouco de agressividade. Eles cresceram na partida, acabaram complicando e estiveram muito perto da vitória. Temos que pensar no que falhamos hoje para melhorar para o confronto de amanhã”, analisou o jogador.

Após vencer o terceiro e o quarto sets com razoável facilidade, a França esteve muito próxima de vencer o jogo ao conseguir fazer 12-9 no tie-break. No entanto, um pedido de tempo de Bernardinho e as entradas de William e Wallace em uma inversão do esquema 5-1 foram determinantes para que o Brasil virasse a parcial e fechasse com 15-12, sacramentando a vitória.

Leia também:  Independiente conquista o título da Sul-Americana após empate com Flamengo

Titular da vaga, Bruninho fez questão de exaltar o “concorrente” William, além do oposto Wallace. “No final do jogo, a inversão foi importantíssima com o William no saque e o Wallace na rede tocando nas bolas e rodando contra-ataques. Isso faz com que a gente acredite que estamos no caminho certo”, elogiou o levantador. “Temos um time coeso e com jogadores de muita qualidade”.

Brasil e França voltam a se enfrentar neste sábado, às 10h, novamente no Ibirapuera. As duas equipes integram o grupo A da Liga Mundial, e a seleção verde-amarela lidera a chave de maneira invicta, com cinco vitórias e 13 pontos. Os franceses ocupam apenas o quarto lugar, atrás de Bulgária e Estados Unidos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.