Uma em cada três crianças com idade entre 5 e 9 anos estão com peso acima do recomendado pela Organização Mundial da Saúde-Foto:Reprodução/Internet
Uma em cada três crianças com idade entre 5 e 9 anos estão com peso acima do recomendado pela Organização Mundial da Saúde-Foto:Reprodução/Internet

Hoje é celebrado o dia da “Conscientização Contra a Obesidade Mórbida Infantil”, um problema grave que assola milhares de crianças em vários países, especialmente nos desenvolvidos. Calcula-se que aproximadamente de 20 a 25% das crianças brasileiras apresentem excesso de peso na faixa etária entre 7 e 14 anos.
A obesidade vai muito além do problema estético, segundo a Organização mundial de saúde (OMS) ela é uma epidemia atual, causada por diversos fatores como dieta rica em açúcares e gorduras, falta de atividade física e fatores biológicos. Ao se agravar, a doença pode causar problemas como diabetes, hipertensão, entre outras doenças cardíacas e até mesmo câncer.
Por isso é importante ensinar às crianças a terem hábitos mais saudáveis para que tenham uma melhor qualidade de vida no futuro.
Nutricionistas indicam que os pais eduquem o paladar da criança desde cedo, oferecendo alimentos naturais, como frutas ou sucos, de preferência orgânicos. Não é recomendado adoçar os sucos de frutas, pois seu sabor verdadeiro é, sem dúvida, mais saudável.

Leia também:  Chefe de gabinete com carro oficial faz vídeo a mais de 210 km/h em SP

Oferecer mais verduras e legumes. O cardápio deve ser diversificado, equilibrado, incluindo preparações criativas e de boa aceitação. Se a criança rejeitar o alimento, a sugestão é insistir, através de outra forma de preparação: creme, sopa ou suflê.

Horários e rotina para a alimentação são fundamentais. A criança deve se alimentar em lugar calmo, arejado e limpo. A alimentação feita de forma rápida, com barulho e em frente à televisão contribui para ela comer muito mais que o necessário, de maneira pouco prazerosa e sem degustar devidamente os alimentos. Brincadeiras ligadas ao computador e ao videogame são mais um fator contribuinte para a questão da obesidade infantil.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.