Antes de se tornar artes marciais mistas (MMA, em inglês), o esporte era chamado de “vale-tudo”. Como o próprio nome sugeria, praticamente todo tipo de golpe era válido para levar o adversário ao nocaute ou finalizá-lo. Hoje em dia, uma das regras do MMA nos Estados Unidos é aquela em que não é permitido chute ou joelhada na cabeça do oponente enquanto este se encontra na posição de “três apoios”. Mas este item será revisto na reunião da Comissão da Associação de Boxe de 2013, organização que estrutura regulamentos e regras de Boxe e MMA dos EUA e Canadá, principalmente porque há alguns lutadores que estão colocando um dedo ou uma parte da mão (ou a mão inteira) intencionalmente no chão para tirar vantagem da regra.

Leia também:  Projeto Mais Esporte, Mais Cidadania é lançado oficialmente em Rondonópolis

Se a mudança realmente acontecer, o anúncio deverá ser feito dia 31 de julho, último dia de reunião da Comissão e resolveria casos em que um lutador usa esta regra para evitar ser golpeado, tentando inclusive levar seu adversário a uma falta ou perda de ponto. Em nota divulgada pelo site “MMA fighting”, Nick Lembo, da Comissão Atlética de Controle de New Jersey, explicou como os árbitros devem proceder em caso de mudança no regulamento.
– Os árbitros devem instruir que os lutadores ainda são considerados em pé mesmo que tenham um dedo ou uma parte da mão (ou a mão inteira) no chão. O árbitro terá o critério para decidir se um lutador que está com um dedo ou a mão no chão ainda pode, legalmente, ser atingido na cabeça com os joelhos e chutes. O árbitro pode decidir que o lutador nesta posição está colocando o dedo ou a mão no chão apenas para provocar uma falta (para o adversário) – esclareceu Nick Lembo.

Leia também:  Brasil começa a Copa enfrentando Suíça, Costa Rica e Sérvia

Esse tipo de situação ocorre com alguma frequência nas lutas de MMA e um dos exemplos mais recentes e notórios foi na disputa do título de campeão dos pesos-moscas entre DemetriousC em janeiro deste ano. Na ocasião, Johnson deu uma joelhada na cabeça de Dodson, logo após o segundo ter posto a mão no chão voluntariamente. John McCarthy , árbitro do combate, interrompeu a luta e deu um tempo para Dodson se recuperar, mas não foi dada infração a Johnson. Se a nova regra for aprovada, o juiz deste exemplo poderia ter considerado o golpe legal e a luta não teria sido interrompida.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.