A presidente da República, Dilma Rousseff, confirmou presença na 16ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Ela se reunirá com os prefeitos às 11h desta quarta-feira (10), na capital federal. Uma comitiva de gestores mato-grossenses vai participar da reunião. Este ano, a Marcha a Brasília deve contabilizar quatro mil gestores públicos municipais. O evento ocorre até o dia 11 de julho.

O presidente da AMM, Valdecir Luiz Colle, Chiquinho, ressaltou que a expectativa dos prefeitos é grande em relação ao atendimento das reivindicações que serão apresentadas à presidente. Entre as reivindicações dos gestores municipais estão as mudanças no Pacto Federativo, o encontro de contas em relação à Previdência Social da União com os municípios, o aumento de 2% no percentual do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), além do reajuste dos repasses para programas sociais que foram assumidos pelos municípios. “Através da mobilização é que podemos conseguir melhores resultados das nossas reivindicações. Nossa meta é o desenvolvimento das cidades e melhoria da qualidade de vida da população”,  destacou Chiquinho.

Leia também:  Vereadores de Costa Rica participam de evento nacional

A mobilização nacional reúne prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, representantes do governo federal, parlamentares e demais  agentes políticos. O tema deste ano é O Desequilíbrio Federativo e a Crise nos Municípios. Estão programados estudos, palestras, seminários, fóruns e debates técnicos, além de programação no Congresso Nacional.

A 16ª Marcha foi oficialmente aberta na manhã desta terça-feira, 9 de julho, com o auditório lotado por milhares de gestores municipais. Os presidentes da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, e de todas as entidades estaduais compuseram a mesa.

No discurso de abertura, Ziulkoski agradeceu a presença dos prefeitos que fazem desta Marcha a maior de todas até hoje. “Nós estamos numa crise profunda e eu chamo a atenção para sermos organizados. Nossa discussão é de Estado e nós somos apartidários”, ressaltou.

Leia também:  Pátio deve chamar Celson para ser interlocutor com a Câmara

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.