Foto: Genaro Joner / Agencia RBS
Foto: Genaro Joner / Agencia RBS

 

Sem uma única causa definida e sintomas aparentes, a aterosclerose é caracterizada pelo acúmulo de placas de gordura nos vasos sanguíneos. A longo prazo, essa enfermidade pode ser responsável por males como infarto, acidente vascular cerebral (AVC), insuficiência renal e amputações dos membros inferiores.

O cardiologista e cirurgião vascular do Hospital do Coração do Brasil, Eduardo Vieira, explica que a aterosclerose é uma doença progressiva que provoca o entupimento dos vasos sanguíneos dificultando ou até mesmo impedindo a circulação do sangue.

— Esta patologia causa uma deficiência de sangue nos órgãos, ou seja, impede a nutrição dos tecidos, podendo levar a amputação do membro ou problemas relacionados ao rompimento destes vasos — afirma.

Leia também:  Uma música para salvar vítimas de parada cardíaca

O especialista ressalta que esta é uma doença multifatorial, ou seja, não tem apenas uma causa definida. Ele acrescenta que o cigarro, o colesterol alto e o diabetes são os principais fatores de risco para a aterosclerose.

— A associação de fatores de risco aumentam a incidência da doença. Porém, o tabagismo é o pior fator, pois o cigarro é composto por agentes pro-coagulantes que deixam o sangue mais grosso, facilitando o depósito da gordura — esclarece Vieira.

O médico comenta que predisposição genética, idade avançada, sedentarismo, hábitos alimentares ruins e pressão alta também contribuem para o desenvolvimento da doença. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 1 bilhão de pessoas no mundo são diagnosticadas com hipertensão arterial. A pressão alta é uma das causas mais constantes de doenças cardíacas como, a aterosclerose e o AVC.

Leia também:  Durante tratamento mães com doenças infecciosas podem manter amamentação

Doença silenciosa

A aterosclerose não apresenta sintomas. Em estágio avançado pode causar complicações e desencadear outros tipos de doenças. Por isso, o acompanhamento médico é extremamente importante para a prevenção da patologia.

— Quando algum fator de risco é identificado, o paciente deve fazer acompanhamento especializado para a prevenção ou diagnóstico precoce da aterosclerose — alerta o médico.

Ele acrescenta que a prevenção deve ser diária, a começar com os hábitos de vida saudáveis.

— Todos temos gordura no sangue, porém alguns têm predisposição para acumular essas placas de gordura nos vasos sanguíneos. Os hábitos e o estilo de vida contribuem para esse acúmulo — finaliza.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.