O ex-piloto da Ferrari, Gerhard Berger, disse, em entrevista à publicação alemã “Bild”, que Fernando Alonso deve forçar uma transferência para a Red Bull no ano que vem. Na opinião do austríaco, enquanto Adrian Newey, principal mentor técnico da equipe tricampeã, seguir em Milton Keynes, o terceiro título do espanhol na F1 ficará cada vez mais difícil.

“No meu ver, Alonso precisa reagir. Ele já espera pelo título há três anos, e toda vez, a Red Bull se coloca à frente”, declarou o ex-diretor da Toro Rosso. “Ele tem que fazer de tudo para correr pela Red Bull em 2014. A equipe conta com o brilho de Adrian Newey e isso lhe garantiria um carro competitivo.”

Leia também:  Torneio de tênis começa nesta quarta em Cuiabá

Outro ponto que favorece a mudança do bicampeão à Inglaterra é a frequente supremacia de Newey nas recentes reformas no regulamento técnico do esporte – em 2009, com a Red Bull, após a volta dos pneus slicks e a introdução do Kers, e em 1998, com a McLaren, depois do retorno dos compostos sulcados. Além disso, Berger entende que, após dois vice-campeonatos em 2010 e 2012, a relação entre Alonso e a Ferrari entrou num processo de desgaste.

“Alonso tem um contrato à prova d’água com a Ferrari até 2016, não se esqueça, mas talvez existam cláusulas de salvaguarda que lhe concedam o direito de falar com a Red Bull”, acrescentou o austríaco.

Após dez corridas na temporada – 52,6% do total –, Alonso ocupa a terceira colocação no Mundial de Pilotos, 39 pontos atrás do líder Sebastian Vettel. O piloto da Ferrari precisa marcar uma média de 4,3 pontos a mais que o rival nos próximos nove GPs para alcançar o título.

Leia também:  Rodada "madrasta" coloca Luve de volta ao Z-4
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.