Atendendo a uma reivindicação dos moradores da aldeia Wazari, localizada Campo Novo dos Parecis, a deputada intermediou uma reunião com o coordenador do Programa Luz Para Todos em Mato Grosso da Eletronorte, Gustavo Reis Lobo Vasconcelos.

Acompanhada dos vereadores Marcelo Martines Acosta e Leandro Martins dos Santos que é presidente da Câmara Municipal, Teté Bezerra solicitou um posicionamento da real situação da aldeia para ser contemplada pelo Programa Luz Para Todos, do Governo Federal.

Dentre seus argumentos, a deputada destacou que a localidade tem um grande potencial turístico e busca junto aos órgãos competentes começar a explorar as belezas naturais, porém, para que isso ocorra é de suma importância a energia elétrica. “É uma luta antiga dos moradores da aldeia a busca pela energia elétrica. A comunidade tem toda estrutura de uma pequena cidade com escolas e outras benfeitorias, além da beleza natural. É um conjunto de fatores que reforça a necessidade de luz na localidade”, define Teté Bezerra.

Leia também:  Fiscalização nas rodovias federais durante o feriadão será reforçada

O vereador Marcelo Martines Acosta também frisou enquanto representante do município e por ser cobrado constantemente pelos munícipes da necessidade de energia elétrica na comunidade Wazari. Ele destacou também que outras aldeias próximas estão com a mesma dificuldade. “É uma luta constante dos moradores das aldeias de Campo Novo do Parecis. Muitos são inibidos de buscar novas fonte de renda devido a falta de energia elétrica”, disse Marcelo.

O coordenador do Programa Luz Para Todos em Mato Grosso da Eletronorte, Gustavo Reis Lobo Vasconcelos, explicou que tem conhecimento da situação da aldeia Wazare e de outras da região. Ele argumentou que aguarda resolver a questão da intervenção do Grupo Rede Energia para dar andamento há vários procedimentos junto ao Programa Luz Para Todos em Mato Grosso.

Leia também:  Professores da UFMT protestam contra lei trabalhista e fazem paralisação

“Temos em mãos os projetos de várias aldeias indígenas em Mato Grosso que buscam a rede elétrica em suas localidades, mas para dar andamento no processo e com isso colocar em pratica o Programa a questão da intervenção precisa ser resolvida, neste caso um novo dono assuma a liderança do Grupo Rede Energia”, explicou ele.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.