A situação do Brasil na Fórmula 1 está ficando cada dia mais complicada. Além de fortes rumores apontarem que Kimi Raikkonen substituirá Felipe Massa na Ferrari, as chances de Felipe Nasr, uma das principais esperanças da torcida brasileira, conseguir um cockpit na STR diminuíram.

Nesta semana, Franz Tost, chefe da escuderia, listou os candidatos à vaga aberta com a ida de Daniel Ricciardo para a matriz RBR em 2014 e não citou o nome do jovem brasileiro da GP2, principal categoria de acesso à F-1. Ele enumerou apenas o nome de três pilotos do programa de desenvolvimento da RBR: o português António Félix da Costa (o mais cotado), além do russo Daniil Kvyat e do espanhol Carlos Sainz Jr.

Leia também:  Reway estará em jogo das eliminatórias da Copa do Mundo

– Sainz, Kvyat e Da Costa são os três candidatos ao assento. Porém, também creio que faltam a Carlos duas temporadas. Não creio que se deva subir antes dos 20 para a F-1. Nem tão pouco esperar demais. Podem-se queimar etapas. Mas não decido sozinho. Ela será tomada por várias pessoas em conjunto e será a melhor para todos – disse Tost.

Brasiliense, 21 anos, Felipe Nasr está na briga pelo título da GP2 defendendo a equipe Carlin, mesmo time pelo qual conquistou a F-3 britânica em 2011. Após figurar na vice-liderança durante boa parte da temporada, o brasileiro não teve um bom fim de semana na rodada dupla de Monza, caindo para a quarta posição. De olho em um lugar na F-1, o piloto – que já fez parte do programa de jovens da RBR –, aproximou-se da companhia de energéticos recentemente e, contando com o aporte financeiro de fortes patrocinadores, está de olho na vaga.

Leia também:  Paranatinga | Atleta de Jiu Jitsu conquista duas medalhas de ouro em campeonato internacional

Mas se depender do consultor da RBR, Helmut Marko, sua contratação será difícil. Homem forte do time austríaco, ele é um dos responsáveis pelo programa de desenvolvimento de pilotos da companhia. Recentemente, vetou a contratação de Kimi e impôs a sua preferência: Ricciardo, por exemplo. Em entrevista ao jornalista Livio Oricchio, do Estado de S. Paulo, ele disse que conhece Nasr, mas garantiu que a vaga da STR será ocupada por um piloto do programa de desenvolvimento.

Félix da Costa é português, tem 22 anos e atualmente disputa a F-Renault 3.5. Ele tem no currículo o título da F-Renault 2.0 nórdica de 2009. Carlos Sainz Jr. é espanhol, tem apenas 19 anos, e trilha caminho semelhante a Da Costa. Compete na F-Renault 3.5 e já faturou a 2.0, em 2011. Russo, Daniil Kvyat também tem 19 anos. Ele disputa a F-3 europeia e a GP3 e já venceu a F-Renault 2.0 Alps. Com 21 anos, Felipe Nasr tem um currículo mais expressivo que os concorrentes, com títulos na F-3 britânica e na F-BMW europeia.

Leia também:  Jogador revelado pelo REC marca contra o Flamengo
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.